Rui Rio falha vitória à primeira volta por uma unha negra

Resultados oficiais dão 49,44% a Rui Rio, 41,26% a Luís Montenegro e 9,3 a Miguel Pinto Luz, sem contar com os votos da Madeira. Vai haver nova eleição a 18 de Janeiro.

,Partido Social Democrata
Fotogaleria
Rio venceu a primeira volta das directas LUSA/RUI MANUEL FARINHA
,Rui Rio
Fotogaleria
Luís Montenegro, Miguel Pinto Luz e Rui Rio FRANCISCO ROMAO PEREIRA
,Partido Social Democrata
Fotogaleria
Os três candidatos FRANCISCO ROMAO PEREIRA

Com as urnas fechadas desde as oito da noite, só depois às 0h de dia 12 é que o conselho de jurisdição nacional assumiu os resultados das nonas eleições directas do PSD. Rui Rio ficou à frente com 49,44% dos votos, seguido de Luís Montenegro (41,26%), mas falhou a vitória à primeira por uma unha negra. Dos 40.604 militantes com as quotas em dia votaram mais de 31 mil, 15.301 em Rui Rio, 12.767 em Luís Montenegro e 2878 (9,3%) em Miguel Pinto Luz. Os votos da Madeira não foram contabilizados por falta de conformidade dos cadernos eleitorais.

O PSD só saberá se vai mesmo mudar de presidente no dia 18 de Janeiro, após a ronda que oporá o actual líder ao ex-presidente da bancada parlamentar. É a primeira vez que há uma segunda volta em eleições directas no PSD. De qualquer forma, a nova direcção só será empossada no congresso de 7, 8 e 9 de Fevereiro de 2020, em Viana do Castelo.

Miguel Pinto Luz ficou em terceiro lugar (apesar de ter ganho na Madeira) e assumiu logo a derrota. “O resultado hoje é claro. Chegámos aos 12% [com Madeira]. Muito obrigado a todos (...). Agora, a responsabilidade é muito maior”, disse Miguel Pinto Luz. A primeira vitória do autarca de Cascais foi em Setúbal.

Tal como era esperado, Rui Rio saiu vitorioso no distrito do Porto, e com uma folga de 1456 votos em relação ao segundo. Luís Montenegro ganhou em Leiria e Pinto Luz teve a sua uma vitória inesperada na Madeira - resta saber se vai haver impugnação dos resultados. O líder venceu ainda nos Açores (fechando uma ferida que ficara aberta desde as europeias), em Évora, Faro, Guarda e Vila Real. Montenegro ficou à frente em Castelo Branco e Braga. E Pinto Luz saiu vitorioso em Lisboa Área Metropolitana e na Madeira. 

Em 2018, Rio venceu com mais de 54%

Nas últimas eleições directas, nas quais Rui Rio defrontou Pedro Santana Lopes, votaram mais de 42 mil sociais-democratas, 54% dos quais preferiram o actual líder. Em Santana votaram 19.244 militantes. Na sequência desta derrota, Santana fundou o partido Aliança e concorreu às eleições europeias e legislativas, não conseguindo eleger nenhum deputado europeu ou nacional.

Seguem-se os resultados de todas as eleições directas disputadas no PSD, de acordo com o site oficial do partido na Internet.

As primeiras directas do PSD realizaram-se em Maio de 2006, dia 5. Sem oposição, Marques Mendes venceu com mais de 90% dos votos. Pouco mais de um ano depois, voltou a concorrer, desta feita contra Luís Filipe Menezes e perdeu. O ex-autarca de Gaia ganhou por cinco mil votos. 

Renhidas foram as directas que opuseram Manuela Ferreira Leite a Pedro Passos Coelho, Pedro Santana Lopes e Patinha Antão. Venceu a ex-ministra das Finanças, tornando-se na primeira mulher a liderar o PSD (ficou à frente do segundo classificado, Passos, por mais de três mil votos). Nas directas seguintes, em 2010, Passos venceu a Paulo Rangel, a Santana Lopes e a Castanheira Lopes e voltou a ganhar, sozinho, em 2012, 2014 e 2016. Em 2018, já se sabe, entrou a era de Rui Rio à frente do PSD. Falta uma semana para saber se se prolongará durante mais dois anos.

Texto actualizado às 0h com os dados oficiais, anunciados pelo conselho de jurisdição nacional.