Autoridades investigam alegada burla de milhares de euros em cartório notarial

Ministério Público e Policia Judiciária receberam mais de 100 queixas de clientes que foram notificados pelas Finanças para pagar impostos que pensavam já estar liquidados. As queixas visavam a notária Susana de Sousa que nega ter ficado com as verbas, mas assume que foi negligente.

Banco
Foto
Em causa neste processo está o facto de não terem sido entregues à Autoridade Tributária verbas pagas pelos clientes para saldar impostos Paulo Pimenta

O Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) e a Polícia Judiciária (PJ) de Braga estão a investigar alegados desvios de dinheiro de mais de 100 clientes num cartório notarial de Vieira do Minho.