Vamos celebrar os 100 anos de Sophia como ela nos ensinou — de lápis na mão

Filipe Gomes
Fotogaleria
Filipe Gomes

Há 100 anos, a 6 de Novembro de 1919, nascia Sophia de Mello Breyner Andresen, poeta (não poetisa) maior da língua portuguesa, figura exemplar de liberdade (o "dia inicial inteiro e limpo" por que tanto ansiou e que defendeu na Assembleia), encantadora de crianças que encontraram na Menina do Mar e na Fada Oriana as primeiras companhias de brincadeiras. Faleceu (sempre precocemente) a 2 de Julho de 2004, mas o seu legado perdura e perdurará, inspirando até surreais poemas virais. Passaram-se 100 anos, o país celebra-a, merecidamente, e nós queremos juntar-nos à festa de lápis na mão.

Até 8 de Novembro, desenha Sophia, retrata as suas personagens ou ilustra o que ela significa para ti. Envia para publicop3@gmail.com desenhos e ilustrações (em formato .jpg ou .png, com indicação do teu nome no ficheiro) ou publica no Instagram e identifica o P3 (@publicop3). Vamos publicar aqui alguns dos trabalhos recebidos.

Galeria encerrada. Não serão publicadas mais contribuições.

@danielamesquitanunes/Instagram
@cenasdodiogo/Instagram
Martinho Sousa
Miguel Aroso