Inspecção de Finanças diz que terrenos na Arrábida são públicos, mas o promotor da obra vai contestar

IGF insta Câmara do Porto e Porto de Leixões a reclamar em tribunal parcelas integradas em empreendimento embargado junto à ponte da Arrábida.

,Arrábida
Foto
Obra foi embargada por ordem judicial, no final de Janeiro, e continua parada. Nelson Garrido

A Inspecção-Geral das Finanças instou a Câmara do Porto e a Administração dos Portos do Douro e Leixões a reivindicarem em tribunal terrenos que considera serem públicos (da câmara e do Estado), junto à Ponte da Arrábida, e nos quais foi aprovado um projecto imobiliário. A IGF fez uma análise a este polémico processo urbanístico cujas obras foram entretanto embargadas, em Janeiro deste ano, mas as suas conclusões são contestadas pelo promotor privado, a Arcada, que assume estar preparada para demonstrar, em tribunal, que tem legitimidade para prosseguir os trabalhos.