Trump pediu mesmo ao Presidente ucraniano que investigasse Biden

Divulgado resumo oficial da conversa entre os presidentes da Ucrânia e dos Estados Unidos em que aconteceu o pedido de troca de favores políticos. Zelenskii prometeu que ia tratar do assunto.

presidente dos Estados Unidos
Foto
O Presidente pediu favores a Zelenskii Jonathan Ernst/REUTERS

A Casa Branca divulgou as notas que relatam a conversa de 25 de Julho com o Presidente Volodimir Zelenskii da Ucrânia, em que Donald Trump lhe pede que a justiça de Kiev investigue o ex-vice-Presidente Joe Biden, que as sondagens apontam como o candidato democrata melhor colocado para o enfrentar nas eleições presidenciais de Novembro de 2020.

O Presidente Donald Trump insistiu com o seu homólogo ucraniano para que entrassem em contacto com o attorney general (ministro da Justiça norte-americano, com funções também de procurador geral) William Barr para tentar iniciar uma investigação sobre corrupção relacionada com a actividade de Joe Biden na Ucrânia, quando o ex-vice-Presidente era o principal interlocutor da Casa Branca na Ucrânia, após a violenta repressão ordenada pelo presidente Viktor Ianukovich, em 2014, e a invasão da península da Crimeia pela Rússia.

Hunter Biden, um dos filhos do ex-vice-Presidente, foi contratado pela empresa ucraniana Burisma, de extracção e produção de gás, e Joe Biden incentivou o Governo de Kiev a libertar-se da dependência energética em relação a Moscovo. Trump e o seu advogado pessoal, Rudy Giuliani, esforçaram-se também por lançar dúvidas sobre o papel de Joe Biden no afastamento de um ex-procurador-geral ucraniano.

“Fala-se muito do filho do Biden, que o Biden travou a investigação. Há muita gente que quer descobrir [o que aconteceu], por isso tudo o puder fazer para ajudar o attorney general seria óptimo. Biden andou a vangloriar-se que travou a investigação, por isso seria óptimo que pudesse investigar… parece-me horrível”, lê-se no resumo da conversa, que não é uma transcrição rigorosa. As conversas entre presidentes não são gravadas, apenas é feito uma resenha do que foi falado.

Durante a conversa, Trump não fez qualquer referência ao pacote de ajuda financeira à Ucrânia de 250 milhões de dólares (226 milhões de euros) que tinha sido suspenso uns dias antes. Zelenskii é muito amistoso, faz muitas ofertas de amizade e garante cooperação. Diz que o próximo procurador-geral ucraniano, que começa a trabalhar desde Setembro, será “100% uma pessoa” da sua confiança. "Ele ou ela vai analisar essa situação, especificamente a empresa e o assunto que mencionou.”