Arroios é o “bairro mais cool do mundo” em top internacional da Time Out

A partir de um inquérito a milhares de pessoas, os editores de todos os países em que é publicada a revista escolheram os “50 bairros mais cool do mundo”. E o n.º 1 é lisboeta. Arroios, “mais do que um bairro, é um mundo em si mesmo”.

A arte de Akacorleone no Polidesportivo do Campo Mártires da Pátria está em grande destaque
Fotogaleria
A arte de Akacorleone no Polidesportivo do Campo Mártires da Pátria está em grande destaque DR/Akacorleone
A Casa Independente no Intendente
Fotogaleria
A Casa Independente no Intendente Rui Gaudêncio
O mercado Forno do Tijolo já tem o Mercado de Culturas e irá ter a Casa da Diversidade
Fotogaleria
O mercado Forno do Tijolo já tem o Mercado de Culturas e irá ter a Casa da Diversidade Carlos Manuel Martins
A cervejaria Ramiro tornou-se uma das maiores atracções turísticas do bairro
Fotogaleria
A cervejaria Ramiro tornou-se uma das maiores atracções turísticas do bairro Daniel Rocha

“No bairro multicultural de Arroios, em Lisboa, o novo coexiste com o clássico e a diversidade está por todo o lado”. É assim que começa o grande destaque ao bairro alfacinha que lidera o top 50 mundial das áreas que mais agradam aos editores das revistas Time Out, publicado esta terça-feira no site internacional da marca. 

Arroios (no seu todo como freguesia) surge à frente de zonas como Shimokitazawa, que é “para Tóquio o que Brooklyn é para Nova Iorque”, Onikan (bairro histórico de Lagos, Nigéria) ou Wedding em Berlim ("barato e ainda sexy"). Mas até ao n.º 50, não faltam zonas na ribalta, de Los Angeles, Chicago e Nova Iorque a Madrid, Paris, Londres, Atenas, Telavive ou Banguecoque, numa verdadeira volta ao planeta em 50 bairros. 

A lista, explicam, começou a ser criada a partir de um inquérito realizado a “mais de 27 mil moradores em cidades” pelo mundo no Time Out Index 2019. A partir de opiniões sobre os “bairros mais sobre e subvalorizados”, os “especialistas” locais (editores e colaboradores da revista) elegeram o “bairro da sua cidade que mais estava a dar que falar no momento". Arroios foi a escolha de Lisboa e depois foi à “luta” comparativa com os outros 49 bairros pelo mundo. E ganhou.

Assim, à frente de todos estes bairros apelativos para residir e para viajantes viverem como locais, o bairro surge referenciado como a zona em redor da Almirante Reis onde cada um se pode “encantar com galerias de arte ao ar livre, como a recente reinvenção de um campo de basquetebol ao Campo Mártires da Pátria pelo artista Akacorleone”. Não faltam, indicam, “sabores dos quatro cantos do mundo”, do “melhor dim sum da cidade no Grande Palácio Hong Kong ao excelente mexicano El Taco Chingón”. 

PÚBLICO -
Foto
Nem só as novidades contam: a Biblioteca de São Lázaro é um dos tesouros Daniel Rocha

A Time Out assinala ainda os “muitos centros culturais”, “tesouros históricos” (como a biblioteca de São Lázaro) e não deixa de indicar um ponto negativo, embora temporário: que a estação de metro homónima da freguesia se encontra encerrada e portanto o melhor é partir à descoberta da zona saindo no metro dos Anjos. Outras âncoras locais apontadas: a Cervejaria Ramiro, a Casa Independente, o Mercado de Culturas no Forno do Tijolo, o Neya Lisboa Hotel ou a futura Casa da Diversidade (abre em 2020 para apoiar a comunidade LGBTQ+ e minorias).

No site da Time Out Lisboa pode mesmo ler-se que Arroios “mais do que um bairro, é um mundo em si mesmo”. 

“É cada vez mais fácil viajar como um local por estes dias”, sublinha-se no artigo internacional da revista como entrada ao top. “Ficamos em casas em vez de quartos de hotéis, nunca nos perdemos, podemos ter um táxi em qualquer sítio e traduzir qualquer língua em segundos”, resumem. “Mas nas melhores cidades do mundo, há ainda uma grande diferença entre visitantes e residentes: localização”. Por isso, o conselho: "Experimentar uma cidade como um local significa sair da rota turística e descobrir os locais frequentados pelos residentes bem informados”. Vendo bem, nada de novo: é a especialidade da revista Time Out em cada cidade que está presente.

Top 10

  1. Arroios, Lisboa - Portugal
  2. Shimokitazawa, Tóquio - Japão
  3. Onikan, Lagos - Nigéria
  4. Wedding, Berlim - Alemanha
  5. Historic Filipinotown, Los Angeles - EUA
  6. The Waterfront, Hobart - Austrália
  7. Strasbourg-Saint-Denis, Paris - França
  8. Astória, Nova Iorque - EUA
  9. Embajadores, Madrid - Espanha
  10. Pilsen, Chicago - EUA

O top 50 completo pode ser consultado no site internacional da Time Out