Gás de botija não está a chegar às bombas

Revendedores de combustíveis pedem “bom senso” para que a greve acabe, mas também querem ser compensados pelos prejuízos de pertencer à rede de emergência (REPA).

Foto
guilherme marques

O presidente da Associação Nacional de Revendedores de Combustíveis (Anarec) está preocupado com os prejuízos das empresas com a greve. Não são apenas os abastecimentos de gasóleo e a gasolina que causam apreensão: as botijas de gás não estão a chegar a vários pontos de revenda, disse ao PÚBLICO o presidente da associação Francisco Albuquerque.