Eis o primeiro documento global de literacia em astronomia

Disponível online, este documento é uma ferramenta para professores e divulgadores de astronomia.

Fotogaleria
O documento disponível online tem 65 páginas NASA/ESA
Fotogaleria
O documento disponível online tem 65 páginas NASA/ESA

O primeiro documento global de literacia em astronomia já está disponível. Liderado pelo Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA, em Portugal), o Observatório de Leiden e a Universidade de Leiden (Holanda), este projecto tem inúmeros colaboradores e contribuidores em todo o mundo. O grande objectivo é mostrar a importância da astronomia para toda a sociedade.

Ao longo de 65 páginas, este documento denominado Grandes Ideias na Astronomia: Uma Proposta de Definição da Literacia da Astronomia (Big Ideas in Astronomy: A Proposed Definition of Astronomy Literacy) aborda aspectos da astronomia, história, tecnologia, observações e teorias, assim como as suas implicações sociais e filosóficas. E tem uma pergunta como mote, assinala-se num comunicado do IA: “O que deverão os cidadãos, em qualquer lugar do mundo, saber sobre astronomia?” A resposta surge em 11 ideias, tais como, por exemplo, “Poderemos não estar sozinhos no Universo” ou “Somos feitos de poeira de estrelas”.

Big Ideas in Astronomy pretende ser tanto informativo como inspirador, mostrando a importância da astronomia para a sociedade em que vivemos”, afirma no comunicado João Retrê, do IA, que lidera este projecto em conjunto com Pedro Russo, da Universidade de Leiden.

O objectivo deste documento – disponível online (tanto os ficheiros editáveis como não-editáveis) e de acesso aberto – é que seja usado por educadores e divulgadores de astronomia, “mas também que evolua com os seus contributos”, refere-se no comunicado. Desta forma, este documento produzido no âmbito da Comissão C1 para o Ensino e Desenvolvimento em Astronomia da União Astronómica Internacional – que tem como secretária-geral Teresa Lago – tem a licença Creative Commons para que qualquer pessoa o partilhe e adapte com as respectivas atribuições de autoria.

“Professores, educadores, criadores de currículos de ensino e até editores de livros escolares podem usar estes objectivos de literacia para desenvolver conteúdos e recursos de astronomia novos e actualizados”, salienta Pedro Russo.