A festa do Tomate Coração de Boi volta ao Douro

A 4.ª edição do concurso realiza-se a 23 de Agosto na Quinta de Ventozelo, em Ervedosa do Douro. A iniciativa traz de volta esta “iguaria carnuda, suculenta e de sabor único”.

Foto
Concurso quer eleger o melhor tomate desta espécie de entre os produtores e as hortas do Douro Paulo Pereira/DR

Com a chegada do mês de Agosto, chega também o festim do tomate. O concurso Tomate Coração de Boi do Douro está de regresso ao Douro. A iniciativa, que já vai na quarta edição, ocorre no dia 23 de Agosto e reúne especialistas – incluindo, entre outros, chefs, enólogos e jornalistas, além da convidada especial, Maria de Lourdes Modesto – que vão eleger o melhor tomate desta espécie de entre os produtores e as hortas do Douro.

Após ser apurado o vencedor, por volta das 18h30, é tempo de cortar os tomates para o jantar, que se apresenta como um ponto de encontro entre produtores de vinhos do Douro, visitantes e turistas, sendo o mesmo animado por uma mesa de sabores locais e vinhos das quintas concorrentes.

PÚBLICO - Um dos objectivos é motivar os produtores de vinhos a manterem vivas as hortas de quinta e a produção do tomate
Um dos objectivos é motivar os produtores de vinhos a manterem vivas as hortas de quinta e a produção do tomate Paulo Pereira/DR
PÚBLICO - A participação no concurso é gratuita
A participação no concurso é gratuita Paulo Pereira/DR
PÚBLICO - Até ao final do mês, os restaurantes da região incluem, nas suas ementas, pratos inspirados no tomate
Até ao final do mês, os restaurantes da região incluem, nas suas ementas, pratos inspirados no tomate Paulo Pereira/DR
Fotogaleria
Paulo Pereira/DR

Em comunicado, os organizadores da iniciativa, Celeste Pereira, proprietária da empresa de comunicação Greengrape, e Abílio Silva, produtor de vinhos Foz Torto, resumem os objectivos deste “festim” em redor de uma “iguaria carnuda, suculenta e de sabor único”: motivar os produtores de vinhos a manterem vivas as hortas de quinta e a produção do tomate, ainda que numa escala familiar e de produção local. Além disso, crêem ser uma forma de promover o território e a sua diversidade de produto.

Em conjunto com o jornalista Edgardo Pacheco, os responsáveis decidiram criar esta iniciativa pois “Agosto é o mês do Tomate no Douro”. “Esta época, que antecede o período forte da região, que são as vindimas, está a transformar-se numa verdadeira festa do tomate”, sublinharam os responsáveis, acrescentando que “a adesão a esta iniciativa tem sido tão extraordinária que [estão] a conseguir aumentar a atractividade do Douro, valorizando outros produtos de excelência para além do vinho”.

Tendo em conta que o concurso é itinerante, todos os anos o evento é realizado numa quinta produtora de vinhos diferente. Teve início na Quinta Dona Matilde, passou pelas quintas de La Rosa e Vallado e, este ano, tem lugar na Quinta de Ventozelo, uma das maiores e mais antigas propriedades da Região Demarcada do Douro.

A participação no concurso é gratuita, mas a inscrição no jantar tem um custo de 25 euros. As inscrições são limitadas e implicam reserva e pagamento prévios através do e-mail [email protected].

Paralelamente ao concurso, e até ao final do mês, os restaurantes da região também aderem à Festa do Tomate Coração de Boi, pelo que incluem, nas suas ementas, pratos inspirados no tomate.

PÚBLICO -
Foto
Alguns dos participantes na festa de 2018 DR

Há festa na aldeia a 24 de Agosto

Numa parceria com o Projecto Capella, um dos pontos altos da prova de tomate ocorre no dia 24 de Agosto, a partir das 16h30, na capela barroca da aldeia de Arroios, em Vila Real, onde vai ser possível comprar Tomate Coração de Boi local.

Aberta à população em geral e sem júri ou pontuações, a prova visa explorar a combinação do tomate com diferentes perfis de azeite, sendo acompanhada pelo presidente do júri do concurso, Francisco Pavão. Terminada a prova, os participantes são convidados a fazerem parte, no largo da aldeia, na 11.ª edição do Mercadinho da Capella, uma festa com animação, petiscos e venda de produtos das hortas locais. A participação nesta prova é gratuita, mas é também aconselhada reserva por e-mail.