Aldeias do Xisto são o novo destino Dark Sky de Portugal

Depois do Alqueva, é o céu estrelado que vela 27 aldeias da região Centro a obter o certificado internacional de “Destino Turístico Starlight”. Cerimónia decorre na quinta-feira.

Fotogaleria
A Via Láctea brilha sobre terras das Aldeias do Xisto. Na Pampilhosa da Serra, a primeira fotografia do astrofotógrafo oficial no novo Dark Sky, revelada esta quinta-feira. MIGUEL CLARO
Fotogaleria
Pela Cerdeira Adriano Miranda
Fotogaleria
Janeiro de Cima Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
Talasnal Adriano Miranda
Fotogaleria
Cerdeira Adriano Miranda
Fotogaleria
Candal Adriano Miranda
Fotogaleria
Nuno Ferreira Santos

As mesmas serras que parecem apartar do mundo as Aldeias do Xisto, resguardam-nas da poluição luminosa das cidades vizinhas, protegendo um bem cada vez mais raro: noites de céu negro, límpido e estrelado.

De acordo com o certificado internacional que acabam de obter, as Aldeias do Xisto, rede de desenvolvimento turístico que abrange 27 povoações de 16 concelhos da Região Centro, apresentam “condições ideais para a observação astronómica”: “boa qualidade do ar”, “poluição luminosa controlada”, “meios para assegurar a protecção da escuridão do céu”, “infra-estruturas turísticas apropriadas” e uma boa “integração na natureza nocturna”.

São estes os parâmetros enunciados pela Fundação Starlight para atribuição do certificado internacional “Destino Turístico Starlight” que acaba de ser entregue ao Dark Sky Aldeias do Xisto, um projecto liderado pela Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto (Adxtur), em parceria com a Associação Dark Sky Alqueva.

PÚBLICO -
Foto
Adriano Miranda

Em 2011, o Grande Lago do interior alentejano tornou-se a primeira região do mundo a obter o certificado atribuído pela fundação espanhola, uma das duas entidades internacionais que, segundo a UNESCO, certificam áreas de “dark sky”.

Se a candidatura for aceite, o Parque Nacional da Peneda Gerês será o primeiro sítio no país a dispor de uma zona certificada para observação de astronomia atribuída pela segunda entidade, a norte-americana International Dark Sky Association. Na corrida às reservas de céus estrelados portugueses está também o Parque do Tua: em Junho, o director Artur Cascarejo anunciou ter iniciado o processo de certificação do parque através da Starlight.

PÚBLICO - Candal
Candal Adriano Miranda
PÚBLICO - Candal
Candal Adriano Miranda
Fotogaleria
Adriano Miranda

As Aldeias do Xisto tornam-se, assim, o segundo destino turístico português certificado internacionalmente pelas “excelentes condições de visibilidade, transparência e escuridão do céu”. O carimbo, referem em comunicado, “atesta também o compromisso entre as entidades públicas, privadas e científicas, bem como a prontidão e a qualidade dos serviços turísticos”.

A cerimónia de apresentação pública da certificação decorre esta quinta-feira, 18 de Julho, na aldeia de Janeiro de Cima, no concelho do Fundão, e conta com a presença do ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, e da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho.