Há uma “corrida ao lítio em Portugal”, alerta a Quercus

Só uma empresa apresentou, já este ano 22 requerimentos, para exploração deste metal.

Foto
Segundo a Quercus, no total, 130 Municípios de Portugal continental estão sob ameaça da exploração de minerais Adriano Miranda

Em 2019, em apenas seis meses, foram apresentados 22 requerimentos, para exploração de lítio em Portugal. Segundo a associação ambientalista Quercus, esses requerimentos foram todos feitos por uma única empresa: “a Portugal Fortescue Unipessoal, totalizando 6926,168 km² de área para prospecção, 74,4% do total dos últimos três anos e meio”, lê-se no comunicado da associação.

Segundo a Quercus, no total, 130 municípios de Portugal continental (46,8%) estão sob “ameaça” da exploração de minerais e em relação 79 dos quais há requerimentos de lítio (25,7% dos municípios).

A associação refere que “realizou uma análise exaustiva a todos os pedidos de atribuição de direitos de prospecção e pesquisa de depósitos minerais que foram efectuados entre Janeiro de 2016 e Junho de 2019, ou seja, ao longo dos últimos três anos e meio” e que os dados oficiais que serviram de base a esta análise foram recolhidos através da página electrónica da Direcção-Geral de Energia e Geologia (DGEG).

Nas conclusões desta análise, a Quercus concluiu que existe uma real “corrida ao lítio” em Portugal, que na maioria das vezes é acompanhada por outros minerais (ouro, prata, zinco, cobre, entre outros).

“Num total de 93 requerimentos analisados, foi possível concluir que em 19,3% da área territorial de Portugal existem pedidos de prospecção e pesquisa de minerais (17.797, 92 km²), sendo que só no primeiro semestre de 2019 foi requerida uma área global de 8848,4 km², cerca de 49,7% do total dos últimos 3 anos e meio”, refere a Quercus, sublinhando que “o lítio e o ouro são os minerais mais requeridos, com um total de 50 pedidos cada, nos anos analisados”.

Os municípios com mais requerimentos de prospecção de lítio são a Guarda e Figueira de Castelo Rodrigo, com sete requerimentos diferentes no total. Resultou também da análise efectuada que as regiões-alvo destes pedidos de prospecção de minério são o Minho, Trás-os-Montes e Alto Douro e Beira Interior.