Jeremy Hunt propõe que se possa voltar a caçar raposas no Reino Unido

Candidato à liderança dos conservadores ingleses alega que a caça faz parte da herança rural.

Boris Johnson à esquerda, Jeremy Hunt à direita à porta de Downing Street
Fotogaleria
Boris Johnson à esquerda, Jeremy Hunt à direita à porta de Downing Street Peter Nicholls/Reuters/arquivo
Fotogaleria
Reuters/POOL

Jeremy Hunt, candidato à liderança do Partido Conservador inglês, prometeu, nesta quinta-feira, caso seja eleito primeiro-ministro, reabrir o debate para que a caça das raposas seja novamente permitida no Reino Unido. Numa entrevista ao The Telegraph, Hunt assumiu esse desejo, que o deixaria “feliz” em nome da “herança do meio rural britânico”. Todavia, o candidato, que é também secretário de Estado para os Assuntos Externos, não considera que a legalização desta caça seja uma prioridade: se for escolhido para o cargo, admite não tirar férias para poder aprovar as leis necessárias para que o Reino Unido saia sem acordo da União Europeia em Outubro.

A mesma publicação explica que a proibição da caça de mamíferos selvagens com recurso a cães na Inglaterra e no País de Gales foi aprovada em 2004 e implementada em Fevereiro de 2005. O primeiro-ministro nessa data, Tony Blair, já admite que se arrependeu de ter permitido que esse projecto-lei tivesse avançado. Os caçadores não podem caçar raposas, renas e lebres, podendo apenas utilizar os cães para farejar e localizar os animais.

O debate para a proibição total da caça voltou a surgir pela última vez com mais destaque em 2015, quando vários movimentos ambientalistas se manifestaram a favor da preservação das espécies. Esta tradição “faz parte do campo”, afirmou Jeremy Hunt. ​E nós temos que reconhecer isso pelo equilíbrio do campo. Eu não caço, mas faz parte da nossa herança”, reforçou.

No entanto, a oposição interna continua a falar mais alto entre os conservadores, refere o Business Insider. O subsecretário de Estado Parlamentar do País de Gales, Ian Lavery, diz não “haver hipóteses de existir uma maioria a favor do regresso desta cruel e há muito banida actividade” e defende o “bem-estar dos animais”. “Não podemos estar novamente a falar sobre isto”, desabafou Julian Knight, secretário parlamentar do tesouro, no Twitter.

Jeremy Hunt disputa a liderança do Partido Conservador com Boris Johnson e quem ganhar será o próximo primeiro-ministro.