Alfa Pendular só acelera ao máximo em 23% da viagem entre Lisboa e Porto

Aos 20 anos, o Alfa Pendular continua sem conseguir atingir o máximo das suas potencialidades devido às dificuldades na infra-estrutura ferroviária.

Foto
LUSA/MÁRIO CRUZ

Nos 336 quilómetros que ligam Santa Apolónia a Campanhã o pendular só circula à sua velocidade máxima de 220 Km/hora em três curtos troços que totalizam 78 quilómetros, 23% do total do trajecto. A linha do Norte, 24 anos depois de iniciada a sua modernização, ainda não está em condições de permitir que a CP tire o máximo partido do seu produto topo de gama.

A viagem continua a ser um autêntico rally onde os maquinistas tão depressa aceleram até aos 200 Km/hora como reduzem para os 120, para depois aumentar para 160 e a seguir frenarem para 80. A velocidade deste percurso é tudo menos uniforme e isso reflecte-se no desgaste do material. Vinte anos depois o Alfa Pendular estava gasto e a precisar de uma remodelação, que está em curso desde 2017 e que custa 18 milhões de euros. 

Sete dos dez comboios desta frota já foram renovados. Além do novo design, o pendular possui agora tomadas eléctricas individuais em todos os lugares, novos acessórios, sinalética e sistemas de iluminação novos, assentos com estofos de pele (na classe conforto) e casas de banho novas. O bar foi também modernizado.

A revisão de “meia vida”, assim designada porque se destina a prolongar a vida destes comboios por mais 20 anos, inclui a desmontagem e “reconstrução” de todas as carruagens, bem como uma profunda intervenção nos motores. Em rigor, estes poderiam sofrer um pequeno upgrade para o Alfa Pendular chegar aos 250 Km/hora, mas seria uma intervenção pouco útil tendo em conta a infra-estrutura existente.

Segundo a CP, a renovação está a ser realizada nas oficinas da EMEF no Entroncamento e “envolveu dez empresas nacionais, com utilização de cerca de 90% de mão-de-obra nacional”.

Desde 1999 os pendulares percorreram mais de 53,7 milhões de quilómetros e transportaram 30,5 milhões de passageiros.

A CP não tem prevista nenhuma iniciativa hoje para assinalar os 20 anos de circulação do Alfa Pendular.