Entrevista à presidente do Conselho das Finanças Públicas

“Podia ter-se ido mais além na consolidação orçamental”

Nazaré Costa Cabral, presidente do CFP, avisa que “o processo de consolidação orçamental não se pode considerar concluído”. Depois do défice, as atenções devem virar-se para a dívida.

Foto
Nazaré Costa Cabral é desde Março presidente do Conselho das Finanças Públicas Rui Gaudêncio

Na primeira entrevista desde que substituiu Teodora Cardoso, a nova presidente do Conselho das Finanças Públicas (CFP), Nazaré Costa Cabral, defende que “a consolidação orçamental deve fazer-se sobretudo nos bons momentos” e avisa que, apesar de o objectivo para o saldo estrutural estar perto de ser atingido, continua a haver a necessidade de reduzir a dívida pública.