Um conservador, um socialista e um liberal entram num bar... qual deles será o próximo presidente da Comissão?

Donald Tusk abre oficialmente a discussão sobre as nomeações para os cargos dirigentes das instituições europeias. Fragmentação do voto dificulta as negociações entre os 28.

Fotogaleria
Timmermans foi o inesperado vencedor das europeias na Holanda LISI NIESNER/Reuters
Jean-Claude Juncker
Fotogaleria
Michel Barnier, o candidato francês COSTAS BALTAS/Reuters

O que é que Donald Trump, Vladimir Putin e Xi Jinping têm a ver com os cabeças de lista dos grupos políticos europeus que concorrem pela presidência da Comissão Europeia? Aparentemente, nada. Mas para os líderes europeus, responsáveis pela nomeação do futuro chefe do executivo comunitário, um importante factor de ponderação para a sua escolha será a capacidade de cada um destes concorrentes (conhecidos como Spitzenkandidaten) para enfrentar os Presidentes dos Estados Unidos, da Rússia e da China, na defesa dos interesses de todos os membros da União Europeia num cenário de guerra comercial global, de manipulação política de redes sociais ou de proliferação nuclear.