Maioria do Alojamento Local no centro histórico do Porto substituiu casas ocupadas

O Alojamento Local foi motor da reabilitação urbana da cidade, sobretudo no centro histórico. Mas em 57% dos edifícios onde se fez alojamento para turistas morava gente antes. Tema debate-se esta terça-feira na Câmara do Porto

Foto
Adriano Miranda

Mais de metade dos Alojamentos Locais no centro histórico do Porto foram instalados em casas que estavam ocupadas, o que faz supor a necessidade de aí se ter feito um despejo ou cessado contratos de arrendamento. A conclusão está no estudo encomendado pela Câmara do Porto à Universidade Católica, que ressalva a importância do AL para a “revitalização de algum comércio local e actividades de proximidade” e também do edificado. A reabilitação urbana, concluíram, aconteceu graças “à oportunidade de negócio aberta pelo AL”. Ainda que isso tenha acontecido sobretudo em edifícios já existentes (72%) e a construção de raiz nessa zona seja “relativamente anémica”.