Do Cais do Sodré a Alcântara, todo o estacionamento junto ao rio vai ser pago

A implementação de uma nova zona paga, de Santos à Doca de Alcântara, estende a presença da EMEL em Lisboa para Ocidente.

Foto
Alcântara e o Cais da Roha vistos a partir do Jardim 9 de Abril Nuno Ferreira Santos

O estacionamento automóvel na zona ribeirinha entre Alcântara e Santos vai começar a ser pago a partir de Abril. A Administração do Porto de Lisboa (APL) e a Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa (EMEL) chegaram a acordo recentemente e, desta forma, todos os lugares entre o Cais do Sodré e a Doca de Santo Amaro passarão a ser tarifados.

“A ampliação das zonas tarifadas deve-se ao facto de uma grande parte dos automobilistas estacionarem as viaturas de forma irregular e sem respeitar, na maioria das vezes, as necessárias medidas de segurança”, refere a APL num comunicado enviado esta quinta-feira ao PÚBLICO. “É imperioso regular o estacionamento na referida zona”, acrescenta.

Segundo os mapas anexos ao documento, a EMEL vai controlar o estacionamento em praticamente todas as ruas que vão desde o Viaduto de Alcântara até à Rocha Conde de Óbidos, incluindo a Avenida Brasília, a Rua de Cintura do Porto de Lisboa e a Rua General Gomes Araújo, situada atrás da Doca do Espanhol, já à beira-Tejo.

Centenas de automobilistas estacionam os seus carros diariamente nestas artérias, que, para quem vem de Belém, Algés e Oeiras, são as últimas gratuitas antes do centro de Lisboa e são servidas por várias carreiras de autocarro e comboio. Na zona existem inúmeras empresas e serviços públicos, como o Ministério da Educação. Existe igualmente um parque de estacionamento privado, cuja lotação nunca está totalmente esgotada.

Com a chegada da EMEL, a Rua de Cintura passará a ter lugares em espinha dos dois lados no troço entre a Capitania e o Museu do Oriente, enquanto a Avenida Brasília manterá a actual configuração, com estacionamento paralelo à via.

A implementação desta zona paga estende a presença da EMEL em Lisboa para Ocidente. A empresa está a construir um parque junto à discoteca Urban Beach, em Santos, e recentemente reabilitou um outro, junto à Cordoaria, que também passou a ser tarifado. A expectativa da empresa municipal é controlar todo o estacionamento da cidade até ao próximo ano.