Kylie Jenner é a mais jovem multimilionária do mundo. Na lista da Forbes há apenas uma portuguesa

O primeiro lugar na lista dos mais ricos continua a pertencer a Jeff Bezos, fundador da Amazon.

Fotogaleria
Com apenas 21 anos e uma fortuna avaliada em mil milhões de dólares, Kylie Jenner é a multimilionária mais jovem do mundo em 2019 Carlo Allegri
Fotogaleria
O multimilionário mais rico com menos de 40 anos continua a ser Mark Zuckerberg, fundador e CEO do Facebook Charles Platiau
Fotogaleria
Jeff Bezos, fundador da Amazon, continua a ser o homem mais rico do mundo, com uma fortuna avaliada em 131 mil milhões de dólares (115 mil milhões de euros) Reuters/RICHARD BRIAN
Fotogaleria
Se Bezos dividir a sua riqueza com a ex-mulher, o homem mais rico do mundo passa a ser Bill Gates um dos fundadores da Microsoft Reuters/POOL

É a única mulher entre os multimilionários que construíram a sua própria fortuna com menos de 40 anos. Com apenas 21 anos e uma fortuna avaliada em mil milhões de dólares, Kylie Jenner é a multimilionária mais jovem do mundo em 2019, de acordo com a lista elencada pela revista Forbes.

O sucesso da mais nova da família Kardashian-Jenner começou com a venda de lip kits – conjuntos de lápis de lábios e batons líquidos, que começaram a ser vendidos exclusivamente online em 2015 pelo valor de 29 dólares (cerca de 25 euros). Jenner, que à época trabalhava como modelo, usou 250 mil dólares das suas poupanças para produzir os primeiros 15 mil lip kits. A partir daí, aproveitou a sua popularidade nas redes sociais (neste momento soma 148 milhões de seguidores só no Instagram) para promover a marca.

De acordo com a revista Forbes, no ano passado, as receitas da empresa detida a 100% por Kylie Jenner​ aumentaram 9% para 360 milhões de dólares (318 milhões de euros). As estimativas da revista apontam para que a empresa de Kylie Jenner valha actualmente 900 milhões de dólares (795 milhões de euros).

Em 2018, a marca Kylie Cosmetics saiu da Internet para as prateleiras da retalhista de cosméticos Ulta, vendendo cerca de 55 milhões de dólares em apenas seis semanas. E terão sido estas vendas que justificaram a entrada de Jenner na lista dos mais ricos, além da participação na série televisiva sobre a sua família, Keeping up with the Kardashians.

Há outras mulheres na lista dos multimilionários mais jovens, mas são todas mulheres que herdaram a sua fortuna. No pódio das jovens mais ricas, a mais nova da família Jenner tomou o lugar das irmãs norueguesas Alexandra e Katharina Andressen, que, com 21 e 22 anos, foram as mais jovens multimilionárias do mundo. Foram-no durante quatro anos consecutivos e actualmente ocupam a segunda e terceira posição.

À semelhança das outras mulheres na lista dos mais novos também as irmãs Andressen herdaram a sua fortuna, proveniente da fatia de 42% da empresa de investimento Ferd, detida pela família. 

Jenner é a mais nova a aparecer na lista, mas apesar de todos os recordes, o milionário mais rico com menos de 40 anos continua a ser Mark Zuckerberg. O fundador do Facebook acumula, em 2019, uma fortuna avaliada em 62,3 mil milhões de dólares (55 mil milhões de euros) e cimenta o lugar de jovem mais rico apesar do tombo de 8,7 mil milhões de dólares (7,7 mil milhões de euros) que registou em 2018. E, ao contrário do que se possa pensar, essas perdas não foram causadas pelo duro golpe que o escândalo Cambridge Analytica representou para a empresa. Foram, de acordo com a Forbes, causadas pelas “ofertas e vendas de acções da rede social, que financiaram a associação de filantropia e advocacia Chan Zuckerberg Initiative”.

Na lista geral – isto é, quando deixa de se olhar para a idade e se avalia apenas a fortuna – o fundador e CEO do Facebook surge em 8.ª posição, tendo descido três face ao ano passado.

A primeira vez que Mark Zuckerberg entrou na lista da Forbes tinha 23 anos, tendo sido considerado o multimilionário mais novo de sempre que construiu fortuna a pulso. Agora, cede o lugar a Kylie Jenner. 

O título de mais rico não mudou de mãos

Jeff Bezos, fundador da Amazon, continua a ser o homem mais rico do mundo, com uma fortuna avaliada em 131 mil milhões de dólares (115 mil milhões de euros)​, proveniente quase na totalidade das acções que tem na Amazon. O título de mais rico está, no entanto, em risco. O divórcio com MacKenzie Bezos, anunciado em Janeiro, pode acabar numa divisão de bens com a futura ex-mulher.

Se dividir a sua riqueza a meio com a ex-mulher, o homem mais rico do mundo passa a ser Bill Gates, um dos fundadores da Microsoft, que é, desde 2017, o número dois, mas faria Mackenzie a mulher mais rica do mundo – com uma fortuna de cerca de 62 mil milhões de dólares. 

Actualmente a fortuna de Bill Gates está avaliada em 96,5 mil milhões de dólares (85 mil milhões de euros). A fechar o pódio dos mais ricos surge Warren Buffet, dono do Berkshire Hathaway, com 82,5 mil milhões de dólares (cerca de 72,8 mil milhões de euros).

Se olharmos apenas para as mulheres mais ricas, reparamos que o pódio pertence a uma magnata da área dos cosméticos: Françoise Bettencourt Meyers, herdeira da L’Oréal e neta do fundador. Françoise é a detentora de uma fortuna avaliada em 49,3 mil milhões de dólares (43,7 mil milhões de euros), provenientes dos 33% das acções da L’Oréal que se encontram nas mãos da família Bettencourt Meyers.

Uma portuguesa na lista

Há apenas uma multimilionária portuguesa na lista dos mais ricos da Forbes. Maria Fernanda Amorim é a viúva de Américo Amorim e surge em 379.º lugar na lista dos mais ricos. 

Em conjunto com as três filhas do casal, Maria Fernanda Amorim herdou toda a fortuna do marido, que morreu em Julho de 2017 – avaliada pela Forbes em 4,8 mil milhões de dólares (4,3 mil milhões de euros) – e passou a deter a empresa que produz um quarto de toda a cortiça do mundo: a Corticeira Amorim.

Em 2018, Fernanda Amorim aparecia no 382.º do ranking, com uma fortuna avaliada em 5,1 mil milhões de dólares (4,5 mil milhões de euros). Comparando os dois anos, a herdeira do império Amorim perdeu 1775,1 dólares.

É preciso recuar até 2017 para encontrar mais do que um português na lista: para além de Américo Amorim, também Alexandre Soares dos Santos e Belmiro de Azevedo apareciam na lista. No total, os três acumulavam uma fortuna superior a oito mil milhões de euros.