Uma sapatilha rebentada fez a Nike cair na bolsa de valores

Uma das sapatilhas da estrela de basquetebol norte-americano Zion Williamson rasgou-se nos primeiros segundos do jogo da sua equipa, os Blue Devils, da Universidade de Duke, com a equipa Universidade da Carolina do Norte. O jogador ficou lesionado no joelho direito e as acções da Nike caíram.

Foto

O tema central do jogo entre as equipas de basquetebol das Universidades de Duke e da Carolina do Norte era suposto ser o desempenho de Zion Williamson, o jovem de 18 anos que é uma das promessa do basquetebol norte-americano. No entanto, Williamson saiu antes de completar o primeiro minuto de jogo com uma lesão no joelho direito. Enquanto tentava desviar-se de um dos seus adversários, a sapatilha da Nike do pé esquerdo abriu-se ao meio.

O jogo desta quarta-feira no Cameron Indoor Stadium, um dos mais esperados da temporada, tinha começado há 36 segundos quando o acidente aconteceu e Williamson caiu no chão agarrado ao joelho. Para a Nike, o timing não podia ter sido pior: a partida estava a ser transmitida em directo através da cadeia televisiva ESPN. Na plateia, estavam apoiantes e celebridades que pagaram até 3 mil dólares (cerca de 2600 euros) por bilhete. Entre eles estava o ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

As repercussões para a marca desportiva foram imediatas. Nas redes sociais, principalmente no Twitter, proliferaram vídeos do momento em que a sapatilha da Nike (modelo PG 2.5 PE) rompeu e o pé do jogador ficou à vista. Outro vídeo que também se tornou viral mostra Barack Obama a reagir ao momento enquanto diz "o sapato rompeu". 

À custa do acidente, as palavras "Nike" e "Zion" tornaram-se tendência no Twitter e começaram a surgir trocadilhos e piadas com o slogan da empresa, mas a maior consequência só seria conhecida algumas horas mais tarde. Esta quinta-feira, no fecho da bolsa de Wall Street, as acções da marca desportiva caíram 1,05% para 83,95 dólares, um dólar a menos que o preço do fecho da sessão de quarta-feira.

As principais marcas concorrentes da Nike terminaram o dia de negociação com resultados mistos. A Adidas fechou em baixa, menos 0,14% que no dia anterior. Já a Puma subiu 1,7% e 0,7%, respectivamente.

A equipa da Universidade de Duke anunciou na tarde de quinta-feira que Williamson sofreu apenas uma entorse no joelho direito, mas o acidente levou o treinador da equipa a pedir que o jogador fique fora de campo até ao final da temporada.

Num comunicado enviado ao Bleacher Report, um site especializado na cultura desportiva, a Nike diz-se preocupada e deseja a Williamson uma recuperação rápida. "A qualidade e o desempenho dos nossos produtos são de extrema importância. Embora esta seja uma ocorrência isolada, estamos a trabalhar para identificar o problema", garantiu a marca.

O incidente pode vir a prejudicar a posição dominante da Nike dentro do basquetebol. Segundo a Bloomberg, a marca detém 90% do mercado total do desporto. Algumas empresas como a Nike e a Adidas pagam elevadas quantias para terem o direito exclusivo de equipar equipas universitárias como os Blue Devils​ da Universidade de Duke, o que significa que os atletas são obrigados a usar equipamentos e ténis comercializados apenas pelo patrocinador.