Torne-se perito

Mais um prémio para os portugueses na feira do livro de Bolonha

Isabel Minhós Martins e Bernardo P. Carvalho voltaram a juntar-se para criar Atlas das Viagens e dos Exploradores, obra que nos apresenta 11 exploradores e as suas viagens, algumas delas com mais de dois mil anos. A edição é da Planeta Tangerina e foi agora premiada em Bolonha por uma das mais importantes feiras do livro para a infância e juventude.

Foto
Atlas das Viagens e dos Exploradores valeu agora à editora Planeta Tangerina mais um prémio em Bolonha Nelson Garrido

O livro Atlas das Viagens e dos Exploradores, com texto de Isabel Minhós Martins e ilustração de Bernardo P. Carvalho, foi eleito o melhor de não-ficção pela Feira do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha (Itália), uma das mais importantes no seu género. O anúncio foi feito no domingo.

Anualmente aquela feira do livro, que decorre na Primavera, atribui prémios e menções honrosas que reconhecem, em várias categorias, o trabalho de autores de todo o mundo na área do livro ilustrado para a infância e juventude, e divulga-os com cerca de um mês de antecedência.

Isabel Minhós Martins e Bernardo P. Carvalho foram distinguidos com um livro informativo editado em 2018 e que compila biografias de pessoas que, em vários séculos, exploraram o mundo e o deram a conhecer aos outros.

Com subtítulo "As viagens de monges, naturalistas e outros viajantes de todos os tempos e lugares", o livro recorda, desde a Grécia Antiga até ao século XIX, as aventuras de 11 pessoas, umas mais conhecidas que outras, os percursos que fizeram e as razões que as levaram a viajar. "O livro deu-nos imenso gozo a fazer. A nossa ideia era ter um atlas na nossa colecção", explicou Isabel Minhós Martins à agência Lusa, acrescentando que escolheu viajantes que tivessem tido preocupações com o conhecimento.

Segundo a autora, o livro tem já direitos vendidos para edição em Espanha, Brasil, China, Rússia, Polónia e Itália.

Atlas das Viagens e dos Exploradores (edição Planeta Tangerina, 2018) começa 350 anos antes de Cristo, com Pytheas, geógrafo e matemático que saiu do Mediterrâneo e se aventurou até ao Norte da Europa, e termina com Mary Henrietta Kingsley, uma das poucas mulheres exploradoras, que viajou sozinha até à África Ocidental no século XIX.

Esta obra inclui ainda nomes conhecidos, como o navegador português Bartolomeu Dias, o naturalista Charles Darwin, Marco Polo e Alexander von Humboldt, mas também Ibn Battuta, que esteve quase 30 anos em viagem, e Jeanne Baret, a francesa que, disfarçando-se de homem, se tornou a primeira mulher a circum-navegar o globo.

"A partir do momento em que saímos do nosso mundo e respectivos lugares, é como se soubéssemos melhor quem somos, como se o que é diferente — os outros, sejam eles pessoas ou lugares — nos ajudasse a perceber melhor a nossa identidade e nos desse pistas importantes para continuarmos a nossa construção. Sempre incompleta, sempre a acontecer", escreveu Isabel Minhós Martins nas primeiras páginas deste atlas.

Minhós Martins é autora de mais de 30 livros, ilustrados por outros autores, quase todos editados pela Planeta Tangerina, da qual é uma das fundadoras.

A Planeta Tangerina, fundada também pelos autores Madalena Matoso, Bernardo P. Carvalho e Yara Kono — todos eles Prémio Nacional de Ilustração —, foi já eleita em Bolonha a melhor editora da Europa de literatura para a infância e juventude, distinção anunciada em 2013.

A Feira do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha decorrerá de 1 a 4 de Abril.

Sugerir correcção