"Segurança da comunidade portuguesa" na Venezuela é prioridade para o Governo luso

Executivo português está acompanhar a situação na Venezuela, apelando a que seja "respeitada a legitimidade da Assembleia Nacional".

Foto
LUSA/Orlando Barria

O Ministério dos Negócios Estrangeiros afirmou, através do Twitter, estar a acompanhar "minuto a minuto a evolução da situação na Venezuela". Na mensagem publicada na rede social lê-se também que a "principal preocupação é a segurança da comunidade portuguesa" e que o Governo português está em "contacto permanente" com os seus parceiros mais próximos. 

No Twitter, o ministério apelou ainda a que "não haja violência na Venezuela" e que "seja respeitada a legitimidade da Assembleia Nacional", bem como "o direito das pessoas a manifestarem-se pacificamente".

Juan Guaidó, presidente da Assembleia Nacional e opositor de Nicolás Maduro, declarou-se, durante a tarde desta quarta-feira, Presidente interino da Venezuela.

Após a declaração do Guaidó, vários países reconheceram o oposicionista como chefe de Estado interino, entre os quais os EUA, Canadá, Brasil, Colômbia, Peru, Equador e Costa Rica.

Acompanhe os últimos acontecimentos na Venezuela através da cobertura ao minuto do PÚBLICO.