Francês lança-se ao mar num barril para ajudar a estudar correntes

Aventureiro de 71 anos iniciou viagem nas Canárias e quer chegas às Caraíbas nos próximos três meses. O objectivo é contribuir para o estudo das correntes oceânicas.

Foto
LUSA/NIC BOTHMA

Jean-Jacques Savin, um antigo militar francês de 71 anos, decidiu lançar-se ao mar dentro de uma cápsula laranja em forma de barril. O objectivo, disse à BBC, é chegar às Caraíbas num prazo mínimo de três meses, à boleia das correntes. A cápsula, que foi largada ao largo da ilha de El Hierro, nas Canárias, tem no seu interior um beliche, uma cozinha e espaço de arrumação.

O barril, com três metros de comprimento e dois de largura, tem seis metros quadrados de espaço interior, e conta com uma janela de vidro no chão que permite ao navegador francês contemplar a vida marinha no decorrer da viagem.

De acordo com a emissora britânica, a cápsula foi construída para resistir a ondas e a possíveis ataques de animais marinhos de maior dimensão. Os aparelhos de comunicações e de posicionamento GPS são alimentados por painéis solares acoplados à estrutura.

Durante a viagem, Savin lançará vários sinalizadores para ajudar oceanógrafos a estudar as correntes do Atlântico. Numa entrevista telefónica concedida à AFP, o tripulante mostrou-se optimista em relação às condições climatéricas. “Estou a mover-me a dois-três quilómetros por hora. Tenho previsões de ventos favoráveis até domingo”, contou.

O orçamento de 60 mil euros para a construção da cápsula foi quase todo conseguido através de crowdfunding. O navegador francês prevê conseguir chegar até a Barbados. Contudo, não escondeu à BBC que gostaria de atracar numa ilha francesa, como Martinica ou Guadalupe.

Na dispensa, leva foie-gras e uma garrafa de vinho branco para celebrar o Ano Novo. O francês irá ainda comemorar o seu aniversário a bordo da cápsula, a 14 de Janeiro.

Os sinalizadores deixados pelo caminho ajudarão os oceanógrafos do Observatório Marinho Internacional a estudarem as correntes.