Apple vai investir mil milhões em novo campus no Texas

Instalações vão ter espaço para 15 mil funcionários. A empresa já foi acusada por Donald Trump de não investir nos EUA.

Foto
Empresa anunciou planos para expandir investimento nos EUA Reuters/JASON LEE

A Apple anunciou que vai construir um novo campus em Austin, no Texas. O investimento de mil milhões de dólares ocupará uma área de 53 hectares e permitirá albergar 15 mil funcionários.

As instalações da empresa na cidade já têm 6200 pessoas, o que a torna a segunda maior infra-estrutura da Apple nos Estados Unidos – depois do Apple Park, em Cupertino, na Califórnia, a sede inaugurada no início do ano passado e que tem capacidade para 12 mil funcionários.

A Apple é uma das empresas mais ricas do mundo, com um montante em caixa estimado em 243 mil milhões de dólares. Parte dessa fortuna está ser aplicada nos Estados Unidos, em linha com as intenções do presidente norte-americano, que fez do investimento interno uma das bandeiras do mandato.

O director executivo da Apple, Tim Cook, tem sido muito crítico de algumas posições do presidente Trump, nomeadamente em relação às políticas de imigração. Por outro lado, a empresa é acusada há anos de não investir no país, ao canalizar a produção para a China. O comunicado desta quinta-feira não sugere que essa realidade esteja para mudar, mas este anúncio de investimento ajudará a apaziguar relações.

A infra-estrutura concentrará os departamentos de engenharia, investigação e desenvolvimento, finanças, vendas e apoio ao cliente. Com o novo campus, a empresa espera tornar-se no maior empregador privado da cidade.

O comunicado reforça o investimento da empresa nos Estados Unidos e a intenção de construir e expandir instalações e equipas em cidades como Seattle, Nova Iorque, São Diego e Pittsburgh, ambicionando criar 20 mil novos postos de trabalho até 2023.

O investimento inclui ainda um reforço dos data centers, com a expansão dos centros na Carolina do Norte, Arizona e Nevada, e a criação de um novo no estado do Iowa. Nestas infra-estruturas serão aplicados dez mil milhões de dólares nos próximos cinco anos.