Apoiantes de Rio querem PSD com candidaturas próprias no Porto

Núcleo Ocidental do PSD marcou esta quarta-feira eleições para 12 de Janeiro. Andreia Júnior, próxima de Pedro Duarte, já está na corrida

Há dois anos, Rui Rio apoiou Luís Osório
Foto
Há dois anos, Rui Rio apoiou Luís Osório LUSA/MANUEL FERNANDO ARAÚJO

O social-democrata Miguel Corte Real, do Núcleo Ocidental do PSD-Porto, defende que o partido deve apresentar candidaturas próprias, quer para a câmara, quer para as juntas, nas autárquicas de 2021 e que os sociais-democratas devem fazer já essa clarificação.

Miguel Corte Real aproveitou o plenário de militantes do NOP – uma das estruturas mais prestigiadas do partido a nível concelhio – que decorreu quarta-feira à noite para dizer que a próxima comissão política que sair das eleições de 12 de Janeiro devia assumir já que o PSD quer ir a votos sozinho.

Quando este militante de base usou da palavra no plenário já Andreia Júnior tinha anunciado a disponibilidade para se candidatar, sucedendo a Luís Osório, que está a cumprir o seu segundo mandato. Há dois anos, as eleições par o NOP foram disputadas entre Miguel Corte Real e Luís Osório, tendo este último sido eleito por uma diferença de três votos.

Ao PÚBLICO, Corte Real disse que o “PSD não pode ser muleta de ninguém e deve assumir desde já isso” e defendeu que a nova direcção política deve romper com as coligações que o partido tem com o movimento de Rui Moreira nas duas freguesias em relação às quais o Núcleo Ocidental do Porto tem responsabilidades e que são Agrupamento de Freguesias de Lordelo do Ouro e Massarelos e Junta de Freguesia de Ramalde.

Esta não é, no entanto, a opinião de Luís Osório, que argumenta “não ter havido nenhuma alteração nos pressupostos” que levaram o partido a coligar-se com o grupo de Rui Moreira. Quanto à definição de uma estratégia autárquica para o Porto considera-a “prematura”. “Dizer que o PSD deve ir sozinho ou com o CDS, PPM, PAN ou coligado com Rui Moreira, como algumas pessoas defendem, é prematuro. Essa é uma discussão que tem de ser feita no tempo certo e que nada tem a ver com as eleições para o Núcleo Ocidental do Porto”, contrapõe Luís Osório.

Andreia Júnior recusou falar sobre a sua candidatura. Próxima de Pedro Duarte, um dos rostos mais críticos da liderança de Rui Rio, Andreia Júnior é vice-presidente do Núcleo Ocidental do Porto e, à partida, terá garantido o apoio da actual direcção. Em 2013, integrou a lista de Luís Filipe Menezes à Câmara do Porto, não tendo sido eleito.

Em 2016, Rui Rio apoiou Luís Osório, bem como outras destacadas figuras do partido, mas desta vez o líder do PSD só se envolverá na disputa interna para apoiar uma candidatura que está a ser ponderada nas hostes riistas. Essa candidatura reunirá pessoas muito próximas de Rui Rio, mas também contará com muitos daqueles que nas eleições deste ano para a presidência do PSD estiveram com Pedro Santana Lopes.