O pós-hardcore dos Glassjaw estreia-se em Portugal em 2019

Salas de Porto e Lisboa recebem os norte-americanos de Cosmopolitan Bloodloss e Siberian Kiss em Junho.

Foto
Tommy Au

Os Glassjaw, uma das bandas norte-americanas que mais se destacou na cena pós-hardcore dos anos 2000 e autora de singles como Cosmopolitan bloodloss ou Ape dos mil, vão estrear-se em Portugal com dois concertos em 2019. O anúncio foi feito pela promotora Amazing Events esta segunda-feira, e os concertos estão agendados para Lisboa e Porto.

A banda de Daryl Palumbo e Justin Beck actua em Portugal pela primeira vez com estreia no Porto, no Hard Club, a 22 de Junho, e com o Lisboa Ao Vivo a recebê-los no dia 23. Os bilhetes para os dois concertos já estão à venda online e nos locais habituais, ao preço único de 20 euros.

Primeiro com Everything You Ever Wanted to Know About Silence (2000) e depois com Worship and Tribute (2002), a banda de Long Island começou uma carreira com algum culto nacional e internacional e deixou a sua influência na cena musical do pós-hardcore, sendo reputados os seus concertos. Com uma base de fãs representativa em Portugal, os Glassjaw estreiam-se no país em 2019, 19 anos depois do álbum Siberian Kiss, cujo sucessor Worship and Tribute contou com um vídeo de alguma rotação protagonizado pelo actor e realizador Vincent Gallo.

A carreira dos Glassjaw é tanto marcada pela sua instabilidade interna – o alinhamento da banda foi-se alterando repetidamente ao longo dos anos – quanto pelos problemas de saúde do vocalista Daryl Palumbo, que obrigaram a vários cancelamentos de actuações nos EUA e também nas curtas digressões na Europa. Entre 2004 e 2008, interromperam mesmo a sua actividade, tendo regressado com mais um dos seus EP – a banda lançou-se precisamente com Kiss Kiss Bang Bang em 1997 –, El Mark (2005), seguindo-se a compilação de singles Our Color Green (The Singles) (2011), o EP Coloring Book (2011) e depois o álbum Material Control, editado no ano passado.

PÚBLICO -
Foto