Arouca é o município do ano pelo seu geoparque

Município foi distinguido na tarde desta sexta-feira em Guimarães pelo seu geoparque que está reconhecido, desde 2009, pela UNESCO como património geológico da Humanidade.

Foto
ADRIANO MIRANDA

O concelho de Arouca, com o seu geoparque, é o vencedor nacional dos prémios Município do Ano Portugal 2018, que reconhece as boas práticas do poder local.

O Geoparque de Arouca integra desde 2009 a Rede Europeia de Geoparques que, sob a tutela da UNESCO — Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, reúne os territórios classificados como património geológico da Humanidade.

O Geoparque de Arouca foi inaugurado a 5 de Dezembro de 2007 e estende-se por uma área de 327 quilómetros quadrados da Serra da Freita, abrangendo 41 geo-sítios, isto é,"sítios com interesse geológico. É hoje famoso pelos oito quilómetros de passadiços que serpenteiam as margens do rio Paiva e que já foram inclusive premiados, em 2016, nos World Travel Awards, considerados os Óscares do Turismo a nível mundial. 

A entrega dos prémios Município do Ano Portugal 2018 decorreu esta sexta-feira no Paço dos Duques de Bragança, em Guimarães — o galardoado do ano passado —, tendo sido distinguidos nove concelhos nas categorias regionais. O galardão maior foi arrecadado por Arouca, além ter vencido na região da Área Metropolitana do Porto.

O prémio é atribuído desde 2014 pela Universidade do Minho, através da plataforma UM – Cidades e visa distinguir os municípios cujas boas práticas de projectos implementados nos seus territórios tenham nele impacto. E promovam o crescimento, a inclusão e a sustentabilidade nas suas cidades. É também uma oportunidade de dar a conhecer as diferentes realidades dos territórios de baixa densidade. 

Os projectos foram avaliados tendo em conta diversos factores, como o impacto que têm no território e na economia e qual o seu custo-benefício, se são inovadores e originais, que resultados têm alcançado, qual o potencial de replicação do projecto.

Desde a sua criação, este galardão distinguiu municípios de diferentes zonas do país. Em 2014, foi Lisboa a premiada com o projecto "Há Vida na Mouraria". No ano seguinte foi Vila do Bispo pelo Festival de Observação de Aves & Actividades de Natureza. Em 2016, foi o Fundão, com o projecto “Academia de Código” (que promove cursos intensivos para ensinar as pessoas a programar). 

No ano passado, o projecto "Pay-as-You-Throw", em que cidadãos e empresários da zona histórica só pagam o lixo que produzem no centro histórico da cidade, valeu a Guimarães a distinção como município do ano. 

Depois de 56 candidaturas, o júri nomeou 35 projectos para nove categorias e para o grande prémio final que, este ano, fica em Arouca. 

No Norte, entre os municípios com menos de 20 mil habitantes, foi premiada a iniciativa Sexta 13 - Noite das Bruxas, de Montalegre. No grupo dos que têm mais de 20 mil habitantes, foi Braga a distinguida pelo sistema de Inteligência Urbana na Mobilidade Escola – School Bus. 

Na região Centro, foram distinguidos os municípios de Idanha-a-Nova (Recomeçar em Idanha) e Mealhada (CATRAPIM – Festival de Artes para Crianças).

O sistema intermodal de transportes que integra bicicletas, estacionamento, autocarros e comboios em Cascais — MobiCascais — foi o vencedor da Área Metropolitana de Lisboa. 

No Alentejo foi distinguido o município de Sines, pelo Festival Músicas do Mundo de Sines, que chegou às duas décadas este ano. No Algarve, foi Loulé com o projecto Territórios. Memórias. Identidades. Nas regiões autónomas, foi premiada Vila Praia da Vitória pelo eco-restauro da Zona Húmida Costeira. 

Os outros municípios finalistas eram Avis, Coruche, Santarém, Sines, Albufeira, Alcoutim, Loulé, no Algarve, Cascais, Lisboa, Mafra, Sesimbra, Espinho, Gondomar, Vila Nova de Gaia, Águeda, Mealhada, Oliveira do Hospital, Seia, Figueira de Castelo Rodrigo, Idanha-a-Nova, Lousã, Sátão, Braga, Ponte de Lima, Viana do Castelo, Vila Real, Alfândega da Fé, Armamar, Montalegre, Valpaços, Horta, Madalena do Pico, Ribeira Grande e Praia da Vitória.