Vila do Bispo vence prémio Município do Ano Portugal 2015

Foto

O concelho de Vila do Bispo, com o Festival de Observação de Aves e Actividades de Natureza de Sagres, foi nesta quinta-feira o vencedor nacional dos prémios Município do Ano Portugal 2015, que reconhece as boas práticas do poder local.

A entrega dos prémios Município do Ano Portugal 2015 - uma organização da plataforma UM-Cidades, sediada na Universidade do Minho – decorreu hoje em Braga, tendo sido distinguidos nove municípios nas categorias regionais e Vila do Bispo recebido o galardão de vencedor nacional, para além ter vencido na região do Algarve.

Em declarações à agência Lusa, o presidente do júri, o vice-reitor da Universidade do Minho, José Mendes, afirmou que a organização está “satisfeitíssima” com esta segunda edição do prémio, destacando que este ano foram 80 os municípios a apresentar candidaturas.

“Há excelência do poder local por todo o país porque há projectos de muita qualidade e que hoje são muito orientados para realidades mais imateriais. Longe vão os tempos em que os autarcas se afirmavam pelas obras e pelas infraestruturas”, destacou.

Na opinião de José Mendes “há uma capacidade de reinvenção do poder local e da forma de exercício do poder local que é muito interessante” e qualidade das candidaturas apresentadas comprova isso mesmo.

Depois de 80 candidaturas, o júri nomeou 36 projetos e o Festival de Observação de Aves e Actividades de Natureza de Sagres foi o projecto com o qual o concelho de Vila do Bispo venceu o prémio na categoria nacional e regional, enquanto na região Norte o galardão foi para Braga, com o InvestBraga, E.M. – Agência para a Dinamização Económica e na região Norte com menos de 20 mil habitantes foi a Escola de Rock de Paredes de Coura.

Já no Centro foi o concelho de Águeda, com o AgitÁgueda, a vencer, e na mesma região, mas na categoria dos municípios com menos de 20 mil habitantes foi o concelho da Lousã, com o Cerdeira Village, a arrecadar a distinção.

O Observatório do Sobreiro e da Cortiça deu o galardão a Coruche na Região Alentejo, enquanto o programa Jovem Autarca, de Santa Maria da Feira, foi o vencedor da Área Metropolitana do Porto.

Na Área Metropolitana de Lisboa o júri premiou Sintra pela aposta no Conselho Estratégico - Instrumento de Melhor Governo Municipal e na categoria das Regiões Autónomas foi escolhida a iniciativa Ribeira Grande: Portas de Entrada para a Natureza do Vulcão do Fogo.

A entrega dos prémios é apenas uma das facetas desta iniciativa, uma vez que a organização promoverá depois uma conferência, na qual os municípios vencedores apresentam de forma muito detalhada os seus projectos, na “lógica da partilha do conhecimento”.

Segundo José Mendes, o prémio anual veio para ficar porque “há matéria-prima e projectos de qualidade a decorrem nos municípios e há vontade de partilhar essas experiências”.