Paulo Pimenta
Foto
Paulo Pimenta

Primeiro documentário sobre o heavy metal português quer “mudar mentalidades”

Antestreia de Heavy Metal - O Documentário acontece a 6 de Outubro em Santo Tirso.

O primeiro documentário do heavy metal português está prestes a ser exibido para contar a história de um estilo de música pouco acarinhado, de bandas que caíram no esquecimento e de uma mentalidade que se pretende ver alterada.

Em declarações à agência Lusa, o autor da obra, João Mendes, explicou os motivos que o levaram a realizar Heavy Metal Portugal - O Documentário que conta com testemunhos de vários grupos, em particular da banda portuguesa mais internacional, os Moonspell.

"Este filme surgiu muito para não se perder a memória destas bandas e das pessoas envolvidas. Foi muito nesta linha e com o poder de ir buscar o máximo de testemunhas possíveis destas pessoas. Este estilo de música é um nicho e ficou um bocado negligenciado", começou por contar João Mendes, sobre o filme que tem a antestreia marcada para 6 de Outubro, em Santo Tirso.

O autor explicou que a iniciativa partiu exclusivamente de si, contando com a ajuda fundamental da irmã na produção. É uma obra que juntou os seus "dois mundos": o gosto pelo metal e pelo cinema audiovisual. Uma das mensagens que João Mendes pretende passar prende-se com a forma como é encarado um estilo de música muito próprio, em que "o menos perceptível" acaba por sobressair de forma negativa.

"[O documentário] passa por mudar essa mentalidade. Dentro do heavy metal há coisas para todos os gostos, coisas mais e menos perceptivas, mas o que vem à tona é o menos perceptível e que não se percebe nada do que ele [vocalista] diz", lamentou. 

Aposta em DVD

Quanto à difícil projecção internacional das bandas portuguesas, João Mendes reconheceu que é fundamental ter uma boa base, referindo-se então aos Moonspell"Há bandas [que conseguem dar o salto] e uma que é a mais internacional de sempre, os Moon[spell]. Conseguiram singrar, aguentaram-se e continuam a representar o país lá fora. Mas os Moon[spell] têm uma estrutura, uma editora estrangeira, uma base forte e isso facilita. Nós temos outras bandas também que estão a tentar singrar, mas não é fácil", argumentou.

A venda do documentário em DVD está a correr bem, mas o realizador não quer ficar por aqui. A participação em festivais é também outra das metas, porém considera essencial a promoção através dos meios de comunicação social.

"Nós temos dois festivais [em que queremos estar]. O Porto/Post/Doc, no Porto, e o MUVI, em Lisboa. Vamos tentar estes dois. Apostámos mais forte na venda do DVD, em conseguir passar através da venda do DVD e promover nas rádios, nas televisões e mesmo na imprensa, porque através da internet e no Facebook está ainda tudo confinado e precisa de 'sair fora'. Acaba por passar um bocado ao lado", concluiu.

A antestreia do documentário está marcada para as 16h, de 6 de Outubro, no auditório Eng. Eurico de Melo, em Santo Tirso, e será seguida da actuação das bandas portuguesas Equaleft e Blame Zeus, no Kraken Rock Pirate Pub.