Simon Jorritsma e Anne Koudstaal, os dois responsáveis pela Plastic Road
Foto
Simon Jorritsma e Anne Koudstaal, os dois responsáveis pela Plastic Road PlasticRoad

Pedalar em cima de garrafas e copos: abriu a primeira ciclovia feita de plástico reciclado

O troço de 30 metros tem sensores que permitem medir a quantidade de bicicletas que por lá passam. A próxima ciclovia feita de copos e garrafas de plástico ficará pronta em Novembro, também na Holanda.

Parece uma ciclovia normal, com o tradicional tom avermelhado, mas há algo que a distingue: é a primeira via para ciclistas feita com plástico reciclado. Mais especificamente, o equivalente a 218 mil copos de plástico e 500 mil tampas. 

O troço de 30 metros inaugurou-se a 11 de Setembro na cidade holandesa de Zwolle. É a estrada piloto do projecto Plastic Road, que já em Novembro planeia abrir outra ciclovia em Giethoorn, não longe da primeira. O objectivo dos dois jovens criadores do projecto, Simon Jorritsma e Anne Koudstaal, é usar "plástico 100% reciclado" nas futuras estradas, parques de estacionamento, plataformas de comboios ou passeios pedonais que tencionam testar.

PÚBLICO -
Foto

Além de criar um "escoamento duradouro para os resíduos plásticos", a Plastic Road apresenta-se como sendo uma "forma rápida de construir estradas", "com menos impacto nos arredores" e "menos emissões de dióxido de carbono", uma vez que, supostamente, será mais duradoura do que as estradas convencionais. Isto é possível graças aos "elementos modulares e pré-fabricados" que "encaixam em estruturas preexistentes".

O troço-piloto está munido com sensores que permitem avaliar a temperatura do material ou o número de bicicletas que o atravessam. Como são leves e ocos, os blocos que compõem a ciclovia permitem uma instalação mais fácil e permitem também o desaguamento das águas da chuva.

O conceito foi apresentado há três anos pela empresa de engenharia holandesa KWS. Em 2016, a Wavin, que fabrica tubos, e a Total, uma empresa de energia, juntaram-se ao projecto.

Os dois criadores da ciclovia reciclada acreditam que este é “um grande passo para um futuro sustentável”. “Quando inventámos o conceito, não sabíamos como construir uma estrada de plástico. Agora sabemos.”