Passageiros de avião hospitalizados em França depois da suspeita de caso de cólera

Voo era proveniente da Argélia, onde no último mês houve um surto de cólera, o primeiro em 22 anos, que já matou duas pessoas.

O surto de cólera na Argélia obrigou a um aumento das limpezas e higiene em Argel
Foto
O surto de cólera na Argélia obrigou a um aumento das limpezas e higiene em Argel STR/EPA/Lusa

As autoridades francesas retiraram 141 passageiros e a tripulação de um avião proveniente da Argélia que aterrou nesta quarta-feira em Perpinhão, na França, depois de se suspeitar que uma criança estava infectada com cólera.

A criança de oito anos foi levada para um hospital depois de ter tido várias sessões de vómitos e diarreia durante o voo. A mãe e vários passageiros que estavam sentados perto da criança também foram hospitalizados, disse uma fonte da polícia. Outra criança foi mantida no avião com outra pessoa.

O resto dos passageiros e a tripulação foram para as instalações de descontaminação onde foram consultados.

No mês passado, a Argélia teve o seu primeiro surto de cólera em 22 anos, com dois casos fatais. Cerca de meia centena de pessoas foram infectadas e estão a ser tratadas em Boufarik, 30 quilómetros a leste da capital, Argel, disseram as autoridades de saúde.

O surto proveio de uma bactéria no rio Beni Azza, na província de Blida, segundo as autoridades. O Presidente argelino, Abdelaziz Bouteflika despediu na segunda-feira o governador daquela província pela forma como geriu o surto.

As autoridades da Argélia disseram que a doença estava sob controlo. Não há novos casos registados nos últimos três dias.