Morreu Conway Savage, músico dos Nick Cave & The Bad Seeds

Australiano tinha 58 anos.

Foto
DR

O músico australiano Conway Savage, que durante quase três décadas fez parte da banda de Nick Cave & The Bad Seeds paralelamente à sua carreira a solo, morreu este domingo com 58 anos. O pianista e organista australiano, que também cantava, tinha um tumor cerebral, que lhe fora diagnosticado em 2017.

“Membro dos Bad Seeds por quase 30 anos, Conway era o fio anárquico que ligava os concertos ao vivo da banda. Era muito amado por todos, tanto pelos outros membros da banda como pelos fãs. Irascível, divertido, assustador, sentimental, caloroso, gentil, sardónico, honesto, genuíno – ele era todas estas coisas", lê-se num post do Facebook oficial da banda, que acrescenta, citando a Tower of song de Leonard Cohen (de que Nick Cave fez uma versão em 1991, para o álbum de tributo I'm Your Fan), que Conway tinha, "muito literalmente, 'o dom de uma voz de ouro'”. “Numa noite de bebedeira, às quatro da manhã, no bar de um hotel em Colónia, Conway sentou-se no piano para nos cantar Streets of Laredo no seu estilo doce e melancólico, e parou o mundo por uns instantes. Não havia olhos sem lágrimas naquela casa. Adeus Conway, não há olhos sem lágrimas nesta casa.”

Conway Savage nasceu em 1960 em Victoria, Austrália. Juntou-se aos Bad Seeds em 1990, juntamente com Martyn P Casey: o seu piano já se ouve em The Good Son, lançado nesse ano, e ouvir-se-ia depois em Henry's Dream, Let Love In, Murder Ballads ou The Boatman's Call, entre outros. O último álbum que gravou com a banda foi Push The Sky Away (2013).