Itália quer conferência sobre a Líbia no Outono

Donald Trump encontra-se com Giuseppe Conte e elogia a sua política de imigração.

Conte foi recebido por Trump em Washington
Foto
Conte foi recebido por Trump em Washington CARLOS BARRIA/Reuters

Num encontro em que ouviu o Presidente Donald Trump elogiar a política de imigração do seu Governo — com muitas semelhanças à política de “portas fechadas” posta em prática pela actual Casa Branca —, o primeiro-ministro italiano convenceu o líder americano a apoiar a realização de uma conferência sobre a Líbia em Roma já no Outono.

“Gostaríamos de discutir todos os assuntos relacionados com o povo líbio, envolvendo todos os protagonistas e actores em todo o Mediterrâneo”, disse Giuseppe Conte depois da conversa com Trump, na segunda-feira.

O chefe de Estado americano, diz Conte, concordou que Itália deve ser “um ponto de referência na Europa e o principal interlocutor para temas que precisem de ser enfrentados… com especial enfâse na Líbia” e no debate entre as facções em guerra no país que em 2011 foi alvo de uma missão militar da NATO.

“Vamos discutir os aspectos económicos, mas também sociais: a necessidade de proteger os direitos humanos; o problema do processo constitucional — a redacção e aprovação de leis para permitir eleições democráticas numa situação de máxima estabilidade”, assegura o chefe de Governo italiano. Apesar de defender uma melhoria das relações entre a UE e a Rússia, o Governo italiano vê os EUA como aliado “especial”.