Quase 3500 docentes entraram nos quadros do Ministério da Educação

Ministério da Educação já publicou as listas definitivas relativas ao concurso interno antecipado, ao concurso externo ordinário e ao concurso externo extraordinário

Já estão colocadas as listas definitivas de colocação dos professores
Foto
Já estão colocadas as listas definitivas de colocação dos professores Nelson Garrido

Mais de dois mil docentes (2084) ficaram vinculados no concurso extraordinário destinado a garantir a entrada nos Quadros de Zona Pedagógica de professores que até agora têm sido contratados.

As listas definitivas publicadas esta terça-feira pelo Ministério da Educação dão conta ainda da entrada nos quadros de 1236 docentes ao abrigo da chamada "norma-travão" que foi imposta pela Comissão Europeia para impedir o recurso abusivo aos contratos a termo. A estes somam-se ainda as 121 entradas para os docentes do ensino artístico especializado da música e da dança e o preenchimento das 45 vagas para o concurso de vinculação extraordinária do pessoal docente das componentes de audiovisuais e artes visuais.

Tudo somado, quase 3500 docentes ficaram vinculados aos quadros do Ministério da Educação, pelo segundo ano consecutivo — cerca de 7000, nos últimos dois anos.

Nas contas do ministério, houve 25.595 candidatos ao concurso externo extraordinário e 38.328 ao concurso externo ordinário, sendo que o mesmo candidato pode candidatar-se a ambos os concursos externos.

Quanto ao concurso interno, que acontece este ano por imposição da Assembleia da República — a última edição foi em 2017 e só deveria existir um novo concurso em 2021, porque a legislação relativa a este procedimento determina que se realiza de quatro em quatro anos - houve 30.580 candidaturas, sendo que, apesar da discrepância entre candidatos e vagas, algumas destas não foram preenchidas (1230), "isto é, não foram pretendidas pelos docentes", segundo a nota ministerial.