Sete ideias para sair esta semana

Viagens, sabores e acrobacias, com santos e cavaleiros por companhia.

Quarto teatro de parede, dança
Foto
Rojo Estándar, da companhia espanhola Lanördika, é um dos destaques do festival Trengo DR

Trengos na cidade

Porto, Jardim Paulo Vallada, Quinta do Covelo e Teatro Rivoli
De 30 de Junho a 8 de Julho

Entre malabarismos e espectáculos aéreos, da rua à sala, em tom mais divertido ou sério, o Porto volta a ser invadido por "uma cambada de trengos". Trengo, palavra que aqui equivale a "desajeitado", é o nome do festival de circo que a cidade acolhe pelo terceiro ano consecutivo. Quem assim brinca com as palavras é Julieta Guimarães, que o co-dirige com Vasco Gomes. Entre os 16 espectáculos, destacam-se as estreias absolutas de Arquétipo Acto II, da Radar 360º (na abertura), Fugu, de Gilberto Oliveira e Margarida Fernandes, e a primeira apresentação em Portugal de Rojo Estándar, da companhia espanhola Lanördika. Nas Trenguices paralelas incluem-se a exposição de fotografia Bits of Circus, de Susana Chicó, um treino aberto e conversas com artistas.
Programa completo aqui.
Espectáculos de rua gratuitos; para o Rivoli, bilhetes de 5€ a 7,50€

PÚBLICO -
Foto
Adriano Miranda

Por umas bagas

Sever do Vouga
Até 1 de Julho

Há quem lhe chame baga da longevidade, fruto dos deuses ou simplesmente rei dos antioxidantes. Cada vez mais projectado para a fama, pelas benesses para a saúde e pela versatilidade culinária (para não falar na beleza da planta), o mirtilo volta a ser estrela em Sever do Vouga, terra que acolheu a primeira plantação portuguesa nos anos 1990. Além da apanha do fruto, de show cookings (para crianças e adultos) e degustações, a Feira Nacional do Mirtilo promove palestras, actividades desportivas (como o torneio de futebol MirtiloCup), concertos e oficinas várias.
Entrada livre

PÚBLICO -
Foto
Câmara Municipal de Grândola

De taberna em taberna

Grândola
Até 13 de Julho

Desde o início de Junho que o pitoresco ambiente das tabernas de Grândola anda mais movimentado, pondo os convivas a saborear pratos típicos com animação-surpresa à mistura. Na sua 24.ª edição, a Rota das Tabernas renova a tradição de passar por um estabelecimento diferente todas as semanas. Nesta, é a Justense a propor iguarias como açorda de coelho ou javali estufado. Na próxima (e última), é a casa Zé de Moura a servir borrego à pastora ou migas com entrecosto. Em ambas, ao sábado, a música faz parte da ementa.

PÚBLICO -
Foto

Brinde a São Pedro

Torres Vedras, Expotorres
Até 8 de Julho

Com comércio, artesanato, tasquinhas, divertimentos, animação de rua, música e stand-up prontos a atrair visitantes – cerca de 200 mil anualmente –, a Feira de São Pedro está de portas abertas desde 28 de Junho para 11 dias de promoção da região de Torres Vedras. Ao embalo da Cidade Europeia do Vinho 2018, título partilhado com Alenquer, esta edição dá particular atenção à produção vinícola e inaugura um espaço de exposição e provas. Outro motivo para brindar: o 725.º aniversário da realização da primeira feira.
Horário: segunda a quinta, das 19h às 24h; sexta das 19h à 1h; sábado, das 15h à 1h; domingo das 15h às 24h.

PÚBLICO -
Foto
Gonçalo Cadilhe

Além do altar

Lisboa, Museu de Lisboa - Santo António
Até 30 de Setembro

Santo António já se acabou, mas ainda há caminho a trilhar, sobretudo para quem quer conhecer melhor a sua vida para lá das festas e do altar. O caminho faz-se nos sapatos de Gonçalo Cadilhe, o inveterado escritor-viajante que se lançou à recriação do percurso que o santo terá feito há mais de oito séculos, entre Lisboa e a cidade italiana de Pádua. A viagem, que já deu livro e documentário, é agora retratada na exposição fotográfica Nos Passos de Santo António.
Horário: terça a domingo, das 10h às 18h.
Bilhetes a 3€

PÚBLICO -
Foto

Contemplar o passado

Tomar, Centro histórico, Mouchão Parque e Convento de Cristo
De 5 a 8 de Julho

Tomar torna a montar aquela que é, sugere a autarquia, "uma verdadeira aula de história viva". Durante a Festa Templária, a cidade transforma-se num burgo medieval habitado por cavaleiros, artesãos, mercadores e saltimbancos trajados à época, em plena demonstração dos seus ofícios e com artesanato e petiscos a condizer. Hão-de juntar-se para um cortejo nocturno pelas ruas (sábado, às 22h), mas não sem antes comporem o ponto alto da festa: a recriação do cerco muçulmano de 1190 ao Castelo Templário (quinta e sexta, às 23h). No programa está também um jantar real no Convento de Cristo, bem como visitas culturais e um seminário sobre a Ordem dos Templários.
Horário: quinta e sexta, das 18h às 24h; sábado, das 12h às 24h; domingo, das 12h às 20h.
Grátis, excepto cerco (2€ para maiores de 12 anos), jantar real (20€ a 30€) e visitas culturais (3€)

PÚBLICO -
Foto
Selma Uamusse Paulo Pimenta

Ponto de Encontros

Barreiro, Rua Stara Zagora (junto ao Forum Barreiro)
Dias 6 e 7 de Julho

Sons, Cores, Saberes e Sabores são os vértices de um festival que pretende "dar a conhecer as várias comunidades de imigrantes que residem no Barreiro" e "enaltecer as suas imensas e variadas riquezas culturais e sociais". Para a nona edição, o Encontros convoca música de Nice Groove Batucada Lusófona (projecto que pôs a comunidade local a fundir ritmos de Portugal, Brasil, Cabo Verde, Moçambique e Angola), Selma Uamusse, Melech Mechaya e Terrakota, entre muitos outros. Nas tascas, o paladar viaja de África à Moldávia, ao sabor de cachupa e muamba ou sarmale e placinta. Na feira ao lado, há biscoitos, compotas, vinhos, especiarias, artesanato e outras especialidades de raízes diversas.
Programa completo aqui.
Entrada livre