Miguel Lobo Antunes, Costa Cabral e Manuela de Melo no grupo que vai reflectir sobre o apoio às artes

O grupo de trabalho vai reunir-se pela primeira vez a 19 de Junho e inclui especialistas e representantes de várias associações do sector. O objectivo é terem conclusões e propostas para apresentar até ao dia 28 de Setembro.

Relações públicas
Foto
daniel rocha

A 5 de Junho, o Ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, anunciou numa audição parlamentar que iria haver um grupo de trabalho para ajudar a reformular o modelo de apoio às artes. A missão, dizia na altura, era “melhorar” o actual modelo, tendo em conta “as temáticas e questões fundamentais levantadas pelos agentes culturais”. Isto após vários meses de contestação contra os apoios.

A primeira reunião deste grupo de trabalho irá acontecer no dia 19 de Junho, próxima terça-feira, e o ministro da Cultura e o secretário de Estado da Cultura estarão no início dos trabalhos, revelou ao PÚBLICO fonte oficial do Ministério da Cultura. 

O grupo será presidido por Sílvia Belo Câmara, que é directora-geral das Artes desde o mês passado, após Paula Varanda ter sido demitida por “incompatibilidade”, e incluirá representantes do gabinete do ministro da Cultura, do secretário de Estado da Cultura e da Associação Nacional de Municípios Portugueses. Terá também delegados de associações do sector: Cena-STE, o Sindicato dos Trabalhadores de Espectáculos, do Audiovisual e dos Músicos, da Rede — Associação de Estruturas para a Dança Contemporânea, da Plateia, a Associação de Profissionais das Artes Cénicas, a Performart — Associação para as Artes Performativas em Portugal, do Manifesto em Defesa da Cultura. 

Além destes, farão parte do grupo a gestora cultural Ana Marín, que foi directora do Instituto Português das Artes do Espectáculo, antecessor da DGArtes; a reitora da Universidade Católica, Isabel Capeloa Gil; o programador Luís Sousa Ferreira, do festival Bons Sons e do projecto 23 Milhas; o pintor e professor Manuel da Costa Cabral, fundador do Centro de Arte & Comunicação Visuail - Ar.Co e ex-director do Serviço de Belas-Artes da Fundação Calouste Gulbenkian; a ex-deputada, jornalista e actriz Manuela de Melo e o ex-administrador da Culturgest Miguel Lobo Antunes.

O despacho que cria o grupo será publicado esta sexta-feira em Diário da República e as propostas e conclusões do grupo deverão ser apresentadas até ao dia 28 de Setembro.