PS quer ouvir Manuel Pinho, Ricardo Salgado e Jorge Seguro Sanches

Socialistas não chamam os ex-primeiros-ministros Durão Barroso, Santana Lopes, José Sócrates e Passos Coelho, cuja audição é proposta pelo BE.

Portugal, Assembleia da República
Foto
Miguel Manso

O PS quer ouvir quase 50 personalidades na comissão de inquérito às rendas excessivas da energia, incluindo o ex-ministro da Economia Manuel Pinho, o ex-presidente do BES Ricardo Salgado e o actual secretário de Estado da Energia.

No requerimento do PS entregue na comissão parlamentar de inquérito ao pagamento de rendas excessivas aos produtores de electricidade, a que a agência Lusa teve acesso, é ainda solicitado um conjunto de documentos e audições a empresas e a entidades.

O requerimento será votado, juntamente com os apresentados pelos outros partidos, nesta terça-feira, na reunião da comissão de inquérito, que foi proposta pelo BE e aprovada por unanimidade no Parlamento.

Entre os ex-governantes que o PS quer ouvir estão Manuel Pinho (antigo ministro da Economia do Governo de José Sócrates), Vítor Gaspar e Álvaro Santos Pereira (antigos ministros das Finanças e da Economia, respectivamente, do Governo de Passos Coelho).

Tal como o Bloco de Esquerda, os socialistas requerem  a audição do ex-presidente do BES Ricardo Salgado e do antigo administrador da instituição José Maria Ricciardi, mas, ao contrário dos bloquistas, prescindem de chamar os ex-primeiros-ministros José Manuel Durão Barroso, Pedro Santana Lopes, José Sócrates e Pedro Passos Coelho.

Do actual executivo socialista, o PS quer apenas ouvir o responsável pela tutela da Energia, o secretário de Estado Jorge Seguro Sanches.

O PS, no requerimento apresentado, pede também a audição do presidente executivo da EDP, António Mexia, do administrador da energética Manso Neto e do presidente do Conselho Geral e Supervisão da EDP, Eduardo Catroga.