Facebook avisa cada utilizador que teve os dados expostos à Cambridge Analytica

As notificações começam a chegar esta segunda-feira. Em Portugal, até 63 mil pessoas terão sido afectadas.

Foto
O número de utilizadores mudou pouco com o escândalo Reuters/DADO RUVIC

A partir desta segunda-feira, os utilizadores do Facebook vão começar a ver uma notificação no topo da cronologia a informar se a sua informação pode ter sido utilizada em campanhas de propaganda pela consultora Cambridge Analytica.

Pode-se receber uma de duas mensagens: uma espécie de mini-tutorial sobre as ferramentas de privacidade do Facebook (caso os dados do utilizador não tenham sido comprometidos), ou uma mensagem personalizada que explica como a informação de alguém foi usada para fins políticos. 

A informação deve começar a estar disponível a partir das 13h. Às 13h30, as contas do Facebook vistas pelo PÚBLICO não tinham ainda qualquer notificação. Os utilizadores que não queiram esperar pela mensagem personalizada da empresa podem consultar directamente essa informação numa página do Centro de Ajuda do Facebook dedicada ao problema com a Cambridge Analytica.

PÚBLICO -
Foto
A imagem da direita é para quem foi afectado pela Cambridge Analytica FACEBOOK

Em meados de Março descobriu-se que a empresa de análise de dados britânica utilizou sem autorização dados de milhões de utilizadores do Facebook para criar campanhas políticas personalizadas. Com a informação, as campanhas podiam apelar directamente a medos, esperanças e gostos específicos de diferentes pessoas. Os programas criados terão favorecido a campanha eleitoral de Donald Trump, nos EUA, eleições na Nigéria e no Quénia, e a decisão a favor da saída do Reino Unido da União Europeia. No total, a rede social estima que até 87 milhões de utilizadores possam ter sido afectados em todo o mundo (em Portugal, o número ronda os 63 mil).

Apesar de o caso ter grande cobertura na comunicação social, com reguladores de todo o mundo a abrirem investigações, muitos utilizadores ainda ignoram o problema. De acordo com Mark Zuckerberg, o número de utilizadores não se alterou significativamente. A situação pode agora mudar com os utilizadores afectados a receberem notificações específicas que detalham como os seus dados foram utilizados, devido a uma aplicação de testes psicológicos que acedia a informação de todos os amigos de quem a utilizava.

A informação surge dias antes de Zuckerberg depor no Congresso norte-americano sobre o caso.

Actualizado (18h30, 10 de Abril): Foi acrescentada o endereço onde os utilizadores podem consultar directamente se foram afectados.