Asghar Farhadi vai abrir Cannes, festival que recebe também o novo Star Wars

Todos Lo Saben, rodado em Espanha com Penélope Cruz e Javier Bardem pelo realizador iraniano, vai abrir a concurso a 71ª edição do festival. Han Solo: uma História de Star Wars, de Ron Howard, vai ter estreia mundial fora da competição.

Foto

Asghar Farhadi, o oscarizado realizador iraniano que foi responsável por filmes como Uma Separação, vai voltar a Cannes este ano. Na 71ª edição, e com Todos Lo Saben, regressa ao festival em que antes apresentou, na selecção oficial, O Passado (prémio de interpretação feminina a Bérénice Bejo, em 2013) e O Vendedor (prémio de melhor argumento, para o próprio Farhadi, e de melhor interpretação masculina, para Shahab Hosseini, em 2016).

O filme, rodado em Espanha com Penélope Cruz e Javier Bardem nos papéis principais, vai abrir a concurso a 71ª edição, que decorre de 8 a 19 de Maio. É a primeira vez desde 2004 que um filme que não é falado nem em inglês nem em francês é escolhido para a abertura – 2004 foi o ano de Má Educação, de Pedro Almodóvar. Todos Lo Saben é um thriller psicológico: um acontecimento imprevisto abala uma família, os seus segredos e vínculos. Não é preciso confirmá-lo, mas a escolha do filme para a abertura e o design do projecto evidenciam-no: o cinema de Farhadi, cineasta para todos os festivais - em 2012, com Uma Separação, vencera o Urso de Ouro de Berlim, festival que já o premiara com o Urso de Prata de Melhor Realizador, em 2009, por About Elly - não é já iraniano, é já internacional.

A notícia foi anunciada pelo próprio festival esta quinta-feira. E as novidades sobre a edição deste ano não ficam por aqui. Na sexta, foi também divulgado que Han Solo: Uma História de Star Wars, o conturbado filme da saga Star Wars que conta a história de um jovem Han Solo, ia ser mostrado pela primeira vez no mundo no mesmo festival, fora de competição. Com Alden Ehrenreich no papel que Harrison Ford tornou famoso, Solo foi realizado por Ron Howard, que substituiu a dupla Phil Lord e Chris Miller (que serão creditados como produtores executivos) quando estes foram despedidos a meio da rodagem por incompatibilidade com Kathleen Kennedy e Lawrence Kasdan, os produtores.

Não é a primeira vez que um filme da saga se estreia em Cannes. Tal aconteceu em 2005, aquando de Episódio III, a Vingança dos Sith.