Dillon Shook/Unsplash
Foto
Dillon Shook/Unsplash

“Couch” é uma plataforma de consultas online de psicologia

Plataforma, desenvolvida por uma equipa do Porto, é o "primeiro chatbot de rastreio de saúde mental em Portugal e um dos primeiros do mundo". Projecto foi pensado para portugueses emigrados

Uma equipa do Porto desenvolveu uma plataforma que permite aos portugueses que vivem no estrangeiro ter acesso online a um psicólogo que fale a sua língua materna e que o atenda através de vídeo. A plataforma Couch é o "primeiro chatbot [programa de computador que tenta simular um ser humano na conversação com as pessoas] de rastreio de saúde mental em Portugal e um dos primeiros no mundo, ligado à nossa plataforma de telemedicina", indicou à Lusa o psicólogo João Vilas-Boas, um dos responsáveis pelo projecto.

Esse chatbot, continuou, é capaz de avaliar se o utilizador necessita de cuidados psicológicos e, sendo o caso, faz aconselhamento comportamental e ajuda-o a marcar uma consulta com um psicólogo. "Uma percentagem grande da nossa população encontra-se emigrada e esse é um dos alvos do nosso serviço", indicou.

A plataforma, pioneira em Portugal, é também ideal para as pessoas que vivem em zonas isoladas, como Trás-os-Montes, Alentejo ou noutro local do interior do país, possibilitando-lhes ter uma consulta com um psicólogo que exerça a sua prática clínica noutras cidades, como Porto ou Lisboa. "A desmaterialização dos serviços tradicionais de psicologia permite que o nosso utilizador poupe tempo e dinheiro, podendo ter a sua consulta de forma confortável e evitando parte do estigma relacionado com o recurso a uma consulta de psicologia", contou João Vilas-Boas.

Segundo explicou, a escolha dos profissionais que prestam as consultas online é realizada através do conselho consultivo responsável por este projecto, onde se incluem psicólogos. A ideia para a criação surgiu a partir da necessidade que os fundadores reconheciam em algumas pessoas próximas. A prevalência e a incidência de depressão e ansiedade "é superior nas populações expatriadas, principalmente devido ao isolamento. Temos uma pessoa próxima, que estava emigrada há anos quando sentiu necessidade de ter uma consulta com um psicólogo", notou João Vilas-Boas. "Apesar de falar a língua do país em que habita (Alemanha), a barreira cultural com o psicólogo que consultou era muito grande, tendo desabafado que queria e precisava mesmo de ter a consulta com um psicólogo português", acrescentou.

Outro amigo dos fundadores, um executivo que estava numa situação de burnout [distúrbio psíquico de carácter depressivo, precedido de esgotamento físico e mental intenso] que afectava a sua relação com a família e a performance no trabalho, também necessitava de consulta com um psicólogo, ao qual não recorria por falta de tempo. "Essa é uma das razões pela qual a Couch tem como objectivo realizar consultas em horário pós-laboral", referiu.

Apesar das consultas online serem já uma realidade há anos nos Estados Unidos e no Canadá, em Portugal "estamos ainda numa fase de sensibilização, uma vez que a maioria das pessoas não sabem que este tipo de serviço está disponível e que apresenta qualidade", disse ainda João Vilas-Boas.

Em 2017, dois portugueses lançaram a ZenKlub, uma plataforma que liga psicólogos a quem procura acompanhamento, e, em 2015, a WeCareOn nasceu depois de participar no InovPortugal.