Diz-me as letras do teu nome e dir-te-ei quem és

A numeróloga Ana Sequeira associa as letras do nome a números e fala da "personalidade" e do "caminho de vida" de cada indivíduo.

Foto
Ana Sequeira fez duas licenciaturas e dedicou-se à numerologia Pedro Trindade

A partir do nome e da data de nascimento, a numeróloga Ana Sequeira faz as contas e diz conseguir identificar as características de personalidade de uma pessoa. Não é nenhuma ciência oculta ou adivinhação, salvaguarda. A numerologia é uma "arte milenar que se ocupa do estudo simbólico dos números e da representação da harmonia do cosmos, fundamentando-se no princípio de que tudo o que é vida se traduz em números", explica. A Linguagem Secreta do Teu Nome é o segundo livro que escreve sobre este tema. 

“Quando os nossos pais, padrinhos ou irmãos nos dão um nome, o som dessa palavra emite a vibração da nossa personalidade”, diz Ana Sequeira que fez duas licenciaturas, uma em Estudos Europeus e outra Gestão Empresarial, mas que desde 2012 se dedica à numerologia. Nesta área, lecciona cursos, orienta palestras e colabora semanalmente com a revista Sábado.

Além do nome, a autora fala da data de nascimento que é vista como a "vibração da missão de vida". “Ao considerarmos a nossa vida e os números a ela associados, identificamos igualmente toda a harmonia que existe em nós – todas as energias que correspondem ao equilíbrio do nosso ser, que formam a nossa consciência e que dão corpo à nossa expressão física”, explica no livro.

Entre as várias correntes da Numerologia, Ana Sequeira guia-se pela Pitagórica. Com origens nos estudos de Pitágoras, entre 500 a.C. e 600 a.C., é a "mais ocidentalizada e comummente utilizada na actualidade", aponta. “Pitágoras criou um entendimento do universo através dos números”, acrescenta.

Assim, utilizam-se apenas somas e subtracções dos números numa base que vai do 1 ao 9. Cada um desses números, associado a uma letra do nome, representa uma forma de estar, comportar e pensar, que resulta no padrão interno e no equilíbrio de cada um.

PÚBLICO -
Foto
Tabela Pitagórica

Isto significa que duas pessoas com o mesmo nome têm a mesma personalidade ou vão viver uma vida semelhante? Não, os números não condicionam assim a vida de uma pessoa. No livro, Ana Sequeira conta a história de Joana, nome fictício, cuja vida mudou, para melhor, depois de ter alterado a sua assinatura. Antes, a forma como assinava reflectia a sua descrença em si mesma; depois de a numeróloga ter realizado "exercícios de valorização e práticas de merecimento" com Joana, fizeram juntas o estudo de uma nova assinatura que lhe abrisse "caminho ao lado social e ao amor". 

Ana Sequeira salvaguarda que cada indivíduo é responsável pelas suas escolhas e justifica-o dizendo que todos os números têm pólos opostos, pontos de equilíbrio e de desequilíbrio. “Desta forma, temos de fazer escolhas que respeitam o equilíbrio dos nossos números para tirar o melhor partido em diferentes ocasiões”, aconselha. 

Texto editado por Bárbara Wong