Mitt Romney confirma candidatura ao Senado com recado à Casa Branca

O político republicano adiou o anúncio da candidatura devido ao massacre numa escola da Florida.

Mitt Romney concorreu à Casa Branca em 2012, mas perdeu para Obama
Foto
Mitt Romney concorreu à Casa Branca em 2012, mas perdeu para Obama Lucas Jackson

Não é uma surpresa, mas sim a confirmação. Mitt Romney anunciou nesta sexta-feira que irá concorrer como candidato do Utah ao Senado norte-americano, confirmando as informações que já circulavam. Num vídeo de cerca de dois minutos e meio partilhado nas redes sociais, o republicano faz um balanço do trabalho naquele estado norte-americano e elogia os valores do Utah, num recado à Casa Branca.

“Decidi concorrer ao Senado norte-americano porque acredito que posso levar os valores e lições de Utah para Washington”, anunciou o republicano através do Twitter. 

"O Utah tem um orçamento equilibrado, enquanto Washington está afogado em dívida", continua. Na mesma mensagem aborda ainda a inclusão de imigrantes legais por oposição à mensagem de exclusão enviada da capital norte-americana.

“O Utah é um bom modelo para Washington, melhor do que o de Washington é para Utah”, assevera Romney, que tem assumido o papel de um dos maiores críticos de Donald Trump dentro do Partido Republicano. 

O anúncio formal da candidatura estava programado para quinta-feira, mas acabou por ser adiado devido ao massacre numa escola na Florida, em que morreram 17  pessoas.

Romney, de 70 anos, foi o candidato presidencial do Partido Republicano contra Barack Obama em 2012. A candidatura ao Senado marca o regresso à política activa, depois de nos últimos cinco anos "ter passado grande parte do tempo com os 24 netos", conta. 

Um dos desafios de Romney será provar a sua ligação ao estado pelo qual se candidata. Jenny Wilson, a concorrente democrata no mesmo estado, defende que “as famílias do Utah merecem um senador do estado, não um governador de Massachusetts que pensa no Utah como a sua casa de férias”. As eleições estão marcadas para Novembro.