Festival de BD de Angoulême premiou álbum do francês Jérémie Moreau

La Saga de Grimr recebeu o prémio de melhor álbum BD e o seu autor já tinha recebido o prémio Jovem Talento de Angoulême em 2012.

La Saga de Grimr, do francês Jérémie Moreau, recebeu o prémio Melhor Álbum
Foto
La Saga de Grimr, do francês Jérémie Moreau, recebeu o prémio Melhor Álbum dr

O Festival Internacional de Banda Desenhada de Angoulême distinguiu La Saga de Grimr, do francês Jérémie Moreau, com o prémio Melhor Álbum, enquanto o prémio Especial do Júri foi para Marion Fayolle, do Cargo Collective.

Jérémie Moreau, prémio Jovem Talento de Angoulême em 2012, recebeu desta vez o prémio principal da selecção oficial, enquanto a francesa Marion Fayolle, que tem editado em Portugal o álbum Marotices (Orfeu Negro) , foi distinguida pelo júri, presidido por Guillaume Bouzard, pelo seu mais recente álbum, Les Amours Suspendues.

O prémio do público foi para a série Dans le combi de Thomas Pesquet, de Marion Montaigne, que tem disponíveis em Portugal Vie Des Très Bêtes, e o prémio Revelação foi para a novela gráfica Beverly, do norte-americano Nick Drnaso, que o Los Angeles Times considerara a melhor obra de BD, nos EUA, em 2017.

Sem tradução portuguesa, Beverly está disponível no mercado livreiro português nas versões original, francesa e espanhola.

A revista francesa Bien Monsieur, de crítica social, fundada por Elsa Abderhamani e Juliette Mancini, em 2015, recebeu o prémio BD Alternativa, e La Guerre de Catherine, de Julia Billet e Claire Fauvel, foi considerada a melhor obra Infanto-Juvenil.

O Grande Prémio de carreira, anunciado antes da abertura do festival, foi este ano atribuído ao autor norte-americano Richard Corben, 77 anos, pelo conjunto da obra, marcada pelos géneros ficção científica e horror.

O festival teve início na passada quinta-feira, com um alerta para a "precariedade crescente" dos autores de BD, no mundo do trabalho.

Num texto divulgado na abertura do festival, mais de 400 artistas de banda desenhada, entre os quais Lewis Trondheim e Guillaume Bouzard, alertam para a situação de precariedade vivida por muitos artistas, desenhadores e autores, em particular no mercado editorial franco-belga.

Os subscritores exigem "uma reflexão profunda e global", que envolva todos os intervenientes do mercado livreiro, para discutir o estatuto, a protecção social e as remunerações dos autores.

Considerado o mais importante evento europeu dedicado à banda desenhada, o festival de Angoulême deu este ano especial atenção à banda desenhada japonesa (manga), em particular a autores como Naoki Urasawa e Hiro Mashima, e prestou homenagem aos autores suíço Cosey, Grande Prémio de 2017, e ao francês Jacques Martin, falecido em 2010.

A 45.ª edição do Festival de Angoulême encerra neste domingo.