Actriz porno que nega relação com Trump contou a história publicamente em 2011

Stephanie Clifford descreveu o encontro com Trump, à data já casado com Melania.

Foto
LUSA/JIM LO SCALZO

Stephanie Clifford, de 38 anos, nega ter recebido dos advogados de Donald Trump 130 mil dólares (cerca de 106 mil euros) para não falar em público sobre um encontro sexual que teve há mais de uma década com o agora Presidente dos EUA, mas a revista norte-americana In Touch revela agora que tem o testemunho na primeira pessoa da actriz sobre a sua noite com Trump, numa entrevista que remonta a 2011.

A história do caso extra-conjugal de Trump com a estrela do cinema pornográfico Stephanie Clifford, conhecida pelo nome artístico de "Stormy Daniels", recua a Julho de 2006, quando o líder norte-americano era já casado com a sua actual mulher, Melania Trump.

"Stormy Daniels", que agora nega o encontro, partilhou o detalhe do caso há sete anos, onde nem o nome do guarda-costas que a recebeu na suite de um hotel no Lago Tahoe foi esquecido.

O episódio aconteceu durante um torneio de golfe de celebridades, em Julho de 2006, no Lago Tahoe, que fica entre os estados da Califórnia e o Nevada. À data, Trump estava casado com Melania há um ano e a mulher recuperava do nascimento do filho de ambos, Barron Trump, actualmente com 11 anos.

A entrevista foi recuperada e é a capa da revista In Touch esta quinta-feira.

“Trump apresentou-se a todos. Olhou para mim e acabámos por partilhar o mesmo carro de golfe”, contou "Stormy Daniels". Trump terá então convidado a actriz, que aceitou o convite e se encontrou com o empresário no quarto de hotel, onde foi recebida por um guarda-costas (Keith), que lhe abriu a porta. “Ele [Trump] estava no sofá com as calças do pijama vestidas. Fui à casa de banho e quando voltei ele estava sentado na cama e chamou-me. Pensei ‘ugh, cá vamos nós'. Começámos a beijar-nos.” Stephanie Clifford diz que depois disso se envolveram sexualmente. “No final, Trump repetiu ‘vou ligar-te, vou ligar-te’ e ‘tenho de te ver outra vez’”. “Temos de te ter no The Apprentice”, terá acrescentado Trump.

O encontro, que agora é negado pela actriz e pela equipa de Donald Trump, terá estado próximo de ter sido divulgado, no programa Good Morning America, da estação de televisão ABC. Terá sido isso que levou ao acordo citado no Wall Street Journal, assinado numa altura em que Donald Trump estava a ser fortemente criticado pelas suas declarações contra as mulheres.