Cinco novos projectos da música portuguesa disputam final do Festival Termómetro

Concertos decorrem no Cinema São Jorge, em Lisboa, com os Pop Dell'Arte como banda convidada.

Fernando Alvim fundou o festival em 1994
Foto
Fernando Alvim fundou o festival em 1994 Lara Jacinto

Os portugueses Caio, quartoquarto, Planeta Tundra, Jerónimo e Mathilda disputam este sábado, em Lisboa, a final do Festival Termómetro, criado em 1994 por Fernando Alvim e no qual participaram bandas e artistas como Ornatos Violeta, Capicua, Blind Zero, Mazgani e Whales.

A final decorre no Cinema São Jorge, e terá os Pop Dell'Arte como convidados especiais.

Os cinco finalistas da edição deste ano do Termómetro foram escolhidos em cinco eliminatórias que decorreram em Dezembro no Fundão, Porto, Aveiro e Lisboa.

Caio é o nome do projecto do lisboeta João Santos, que, "com uma guitarra e voz segue uma linha de composição num estilo José Gonzalez, acústico-ambiente, que alcança um misto de energia e vivacidade".

Também de Lisboa são a dupla Planeta Tundra (Tiago Martins e Tiago Amaral), que editou em Outubro o EP de estreia Vigantol (Munro Records), e os quartoquarto (João Vidigueira na voz, Luís Lucena nas programações, guitarra eléctrica e baixo, João Abelaira nos teclados e synths e Diogo Sousa na bateria e sampler).

Mathilda é o alter ego da vimaranense Mafalda Costa "para expor fragilidades, acompanhada ora por um ukulele, ora por uma guitarra eléctrica". Ao vivo, Mafalda Costa faz-se acompanhar por Diogo Alves Pinto (Gobi Bear), que desenvolve arranjos com percussões, guitarra e voz.

De Leiria, chegam os Jerónimo, banda constituída pelos irmãos Nuno (Few Fingers, The VMen, ou Texas Killer Bee Queen), Gil (Les Crazy Coconuts) e Luís (vocalista dos Nice Weather for Ducks).

O vencedor terá actuações asseguradas nos festivais NOS Alive (que decorre de 12 a 14 de Julho no Passeio Marítimo de Algés, Oeiras) e Bons Sons (em Agosto, na aldeia de Cem Soldos, Tomar), vai gravar um videoclip e terá acesso a dez horas de gravação em estúdio.

O júri é constituído pelo fundador da promotora Everything Is New, Álvaro Covões, os jornalistas Vítor Belanciano (PÚBLICO) e Luís Guerra (Blitz), os radialistas Nuno Calado (Antena 3) e Nelson Ferreira (SBSR) e o músico Samuel Úria.

Desde 1994, participaram no Festival Termómetro, que inicialmente teve uma dimensão exclusivamente acústica, mais de 500 bandas e artistas, entre os quais os Blind Zero, Ornatos Violeta, B Fachada, Capicua, Dj Ride, Mazgani, Ana Bacalhau, David Fonseca, Noiserv, Richie Campbell, Salto e Tatanka.