Governo duplica número de meios aéreos

MAI anuncia reforço dos meios de combate a fogos até ao final de Outubro, tendo em conta os riscos ainda existentes.

Foto
ADRIANO MIRANDA

O Governo decidiu aumentar o número de meios aéreos disponíveis para combater incêndios. A medida envolve a colocação de "13 helicópteros ligeiros para combate aos incêndios rurais e quatro aviões médios anfíbios", segundo anunciou neste domingo à noite o Ministério da Administração Interna.

Os helicópteros e aviões "ficarão disponíveis a partir de amanhã [segunda-feira] até ao dia 31 de Outubro de 2017 em Vila Real, Viseu, Braga, Fafe, Alfandega da Fé, Armamar, Águeda, Guarda, Cernache, Proença-a-Nova, Pernes, Portalegre, Ourique, Grândola e Monchique", diz o Governo, explicando que esta decisão teve em conta "a previsão de condições meteorológicas adversas e o índice de risco de incêndio florestal", assim como os alertas da Protecção Civil para os próximos dez dias.

Na prática, salienta o ministério agora liderado por Eduardo Cabrita, que tomou posse no sábado, representa a "duplicação do dispositivo de meios aéreos disponíveis até ao final de Outubro", passando de 18 meios aéreos para 35.

Também o quadro operacional foi aumentado, com um acréscimo de 660 elementos e 132 viaturas, salienta o executivo, destacando ainda o "reforço do patrulhamento ostensivo no terreno por parte das Forças Armadas (86 equipas)".