Lula lidera sondagem das presidenciais de 2018

Só num cenário o ex-Presidente não sai vencedor - a disputa da segunda volta com o juiz da Lava-Jato, Sérgio Moro.

Se for condenado em segunda instância, Lula não poderá candidatar-se
Foto
Se for condenado em segunda instância, Lula não poderá candidatar-se Reuters/PAULO WHITAKER

O ex-Presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), continua a liderar as sondagens que vão sendo feitas sobre as presidenciais de 2018, apesar de estar envolvido em vários casos na justiça - colhe 35% das intenções de voto na primeira volta, num inquérito da Datafolha divulgado no sábado à noite.

Condenado em primeira instância pelo juiz federal Sérgio Moro — que preside à grande investigação Lava-Jato, que expõs várias redes de corrupção ligadas a políticos e à empresa petrolífera estatal Petrobras —, Lula aparece como vencedor numa eventual segunda volta.

A única excepção surge num cenário em que o antigo Presidente disputa a chefia de Estado com o próprio Sérgio Moro no segundo  turno. Num duelo hipotético com o juiz, há empate técnico.

Numa eventual disputa com Lula, e segundo a sondagem, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) e a ex-senadora Marina Silva (Rede) ficam em segundo lugar, com 16-17% e 13-14%, respectivamente.

Noutra sondagem divulgada em Julho, Lula já conseguia mais apoios do que os principais adversários na primeira volta, mas ainda surgia empatado com Marina Silva e com Moro na segunda volta. 

A candidatura do Lula da SIlva pode ser inviabilizada caso seja condenado em segunda instância. Neste caso, 26% dos inquiridos disseram que votariam em alguém indicado por ele, dizem os dados da Datafolha recolhidos junto de 2772 eleitores em 27 e 28 de Setembro.