Altice/TVI: Impresa apela a reguladores para defenderem concorrência

O grupo que detém a SIC diz que está “confiante” na análise que os reguladores portugueses e europeus farão da aquisição da Media Capital, dona da rival TVI, pela Altice, dona da PT Portugal.

Francisco Pinto Balsemão visitou Marcelo Rebelo de Sousa no mesmo dia em que a Altice comprou a sua rival TVI.
Foto
Francisco Pinto Balsemão visitou Marcelo Rebelo de Sousa no mesmo dia em que a Altice comprou a sua rival TVI. NFS - Nuno Ferreira Santos

"A Impresa sempre foi a favor da concorrência leal num mercado que funcione de forma sã, bem como do pluralismo na comunicação social", sublinhou fonte oficial do grupo liderado por Francisco Pinto Balsemão, numa nota enviada às redacções. 

Neste sentido, o grupo que detém a SIC e o Expresso, entre outras publicações, diz que está confiante "de que os reguladores portugueses e europeus terão estes dois princípios em conta quando se pronunciarem sobre a operação em causa."

Esta reacção surge dias depois de a cúpula da Impresa ter sido recebida pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no mesmo dia em que a Altice confirmou a aquisição da Media Capital.

E acontece sete meses depois de Miguel Almeida, presidente executivo da Nos, ter afirmado numa entrevista ao Expresso que "se se confirmar que a Altice compra a TVI, e se os reguladores não fizerem nada, aceitando essa aquisição, haverá guerra".

"Defenderemos os interesses dos nossos clientes", disse na altura Miguel Almeida.

A Altice, dona da PT Portugal e da Meo, anunciou na sexta-feira a aquisição da Media Capital, líder na televisão, rádio e produção audiovisual, por um valor global de 440 milhões de euros, um negócio que ainda tem de passar no crivo dos reguladores