Acções da Prisa, Media Capital e Altice em alta após anúncio da compra da TVI

A compra da Media Capital engloba-se na estratégia do grupo, que pretende oferecer mais conteúdos aos consumidores.

NFACTOS / FERNANDO VELUDO
Foto
NFACTOS / FERNANDO VELUDO

As acções das três intervenientes no negócio da venda da Media Capital por 440 milhões de euros estavam a subir, nesta sexta-feira, nas respectivas bolsas onde estão admitidas à cotação.

Assim, cerca das 10h em Lisboa, as acções da Prisa (vendedora) subiam 15% para 3,16 euros, as da Media Capital (comprada) avançavam 3,67% para 3,11 euros e no mesmo sentido as da Altice (compradora) estavam a valorizar-se 0,45% para 20,14 euros.

O Grupo Altice anunciou nesta sexta-feira, que chegou a acordo com a Prisa para comprar por 440 milhões de euros a Media Capital SGPS, SA, que detém a TVI. De acordo com uma nota da Altice enviada à Lusa, a compra da Media Capital, por 440 milhões de euros, faz parte da estratégia global do grupo, que se manifesta disposto a oferecer mais conteúdos aos consumidores, apostando em produções e formatos locais. “A integridade e independência editorial da Media Capital servirão de princípio norteador para os negócios de média da Altice”, refere a nota.

Num comunicado enviado à Comissão de Mercados e Valores Mobiliários (CMVM), a MEO, detida pela Altice, explica que o objecto da Oferta Pública de Aquisição (OPA) é constituído pela totalidade das 84.513.180 acções, com o valor nominal de 1,06 euros.

A Meo explica, ainda no comunicado, que a decisão surgiu “na sequência da celebração, no dia 13 de Julho de 2017, após o encerramento do mercado em Portugal, de um contrato de compra e venda de acções com a Promotora de Informaciones, S.A. (“PRISA”), para a aquisição de acções representativas de 100% do capital social da Vertix, SGPS, S.A. (“Vertix”), que é titular de acções representativas de 94,69% dos direitos de voto do Grupo Media Capital, SGPS, S.A”.

No início de Junho, a Bloomberg avançou que o grupo espanhol estaria em negociações com a Altice para a venda da TVI, o que levou a um pedido de esclarecimentos por parte da CMVM. No dia 25 de Junho, a Altice confirmou à CMVM que tinha iniciado "interlocuções exploratórias" para a eventual compra da participação do grupo espanhol Prisa na Media Capital, dona da TVI.

Também no final de Junho, na assembleia-geral de accionistas, o presidente do Conselho de Administração da Prisa, Juan Luis Cebrián, já tinha falado da necessidade de “redução do seu perímetro”, numa alusão à venda de activos.