"Galpgate": Rocha Andrade foi notificado enquanto estava no Parlamento

Notificação chegou durante a manhã, quando o governante estava na Assembleia da República, para uma audição sobre paraísos fiscais.

Foto
O secretário de Estado demissionário esteve no Parlamento para uma audição LUSA/TIAGO PETINGA

O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais demissionário, Fernando Rocha Andrade, já foi notificado pelo Ministério Público para ser constituído arguido no caso do "Galpgate". A notificação chegou por email e aconteceu durante a manhã desta quarta-feira, enquanto o governante estava no Parlamento, para uma audição sobre a retirada de três países da “lista negra” de paraísos fiscais.

Durante a audição, Rocha Andrade chegou a dizer que, antes de entrar na Assembleia da República, às 10h, ainda não tinha sido notificado, o que veio entretanto a acontecer. A audição começou já ao fim da manhã, com o governante a dizer que sai do Governo para não perturbar a acção do executivo. “Desde há um ano para cá não se alterou” a opinião de Rocha Andrade em relação ao que se passou: continua a considerar que não cometeu qualquer ilícito por ter viajado a convite da Galp para assistir a jogos do Euro 2016 em França.

Aos deputados, insistiu que irá exercer os seus direitos de defesa para “esclarecer cabalmente o Ministério Público sobre a inexistência” desse ilícito.

Depois de Rocha Andrade e os outros dois secretários de Estado pedirem a demissão, a Procuradoria-Geral da República (PGR) fez saber, ainda na segunda-feira, que "o despacho do Ministério Público que determinou a constituição de arguidos dos secretários de Estado agora exonerados foi emitido na sequência e no âmbito da investigação", a 6 de Julho. Ao fim do dia de segunda-feira, dizia a PGR, as notificações estavam em curso. Ao Ministério Público já tinham, nessa altura, chegado "aos autos requerimentos dos visados solicitando a constituição como arguidos". Em causa estão, além de Rocha Andrade, Jorge Costa Oliveira e João Vasconcelos.

O deputado do PS Eurico Brilhante Dias ventilou o cenário de Rocha Andrade vir a assumir o lugar de deputado, ao afirmar: “Esperamos vê-lo aqui noutras circunstâncias”. A acontecer, será um regresso a um lugar onde passou apenas alguns dias antes de ir para o Governo. Rocha Andrade foi eleito pelo círculo de Aveiro nas últimas legislativas, até ir para a equipa ministerial de Mário Centeno, após a queda do Governo de Passos e da entrada em funções do Governo de António Costa.

Sugerir correcção