Incêndio de Londres: polícia britânica confirma 79 mortes

Autoridades admitem que identificação de todas as vítimas do fogo na Grenfell Tower vai demorar.

EPA/FACUNDO ARRIZABALAGA
Foto
EPA/FACUNDO ARRIZABALAGA

O comandante da polícia de Londres, Stuart Cundy, afirmou, esta segunda-feira, que subiu de 58 para 79 o número de vítimas mortais do incêndio de quarta-feira na Grenfell Tower, um prédio de habitação no bairro de Kensington. E acrescenta que os números podem ainda sofrer alterações. "Estamos a apoiar os familiares de todas as 79 pessoas que morreram e quando todas as vítimas forem identificadas vamos revelar os nomes", afirmou o comandante da polícia britânica, citado pela BBC.

Stuart Cundy adiantou ainda que não vai ser possível identificar todas as vítimas mortais e que a operação de resgate dos corpos poderá durar "várias semanas", tendo explicado que uma das razões para a identificação dos corpos estar a ser um processo demorado e difícil é a necessidade de pedir a outros países o envio de registos dentários de algumas vítimas mortais. Por isso, a informação sobre cada vítima estrangeira pode demorar a chegar às autoridades britânicas. A polícia inglesa apela ainda a quem sobreviveu que dê notícias aos familiares mais próximos. 

No Reino Unido foi cumprido um minuto de silêncio, esta segunda-feira de manhã, pelas 79 vítimas do incêndio.